15 Melhores Coisas para fazer em Santiago do Cacém


Não muito longe da costa, esta cidade alentejana é marcada pelas muralhas do seu castelo medieval. O castelo foi construído pela primeira vez pelos mouros e é um dos poucos locais históricos a marcar no seu mapa. O outro grande-atacante é o assentamento romano de Miróbriga, que tem os restos do único hipódromo romano de Portugal.

O concelho de Santiago do Cacém tem uma grande fatia da costa nas suas fronteiras, onde há surfe do Atlântico indomável e longas faixas de areia branca e fina. A lagoa ao lado da praia de Santo André é um ímã para a avifauna e, se as crianças ficarem entediadas, todos os seus animais favoritos estarão à disposição no Badoca Safari Park.

Vamos explorar as melhores coisas para fazer em Santiago do Cacém:

1. Miróbriga

 

Apenas após os limites sudeste da cidade são as ruínas do que costumava uma cidade romana considerável.

O assentamento está no topo de um complexo da Idade do Ferro que remonta ao século IX aC, mas foi durante o período romano que Miróbriga floresceu.

Há um aglomerado de casas que têm mosaicos ainda em funcionamento, um fórum dos anos 100 e banhos termais do século que se seguiu, com caldarium e frigidarium fáceis de identificar.

Também no site é o único hipódromo a ser descoberto em Portugal, uma ponte romana e os vestígios do pavimento de xisto romano nas ruas.

2. Castelo de Santiago do Cacém

 

O castelo da cidade é difícil de perder, ocupando uma colina no horizonte ao sul.

Tem origens mouras, e esteve no centro de um cabo de guerra durante quase 100 anos até que finalmente ficou sob controlo Português no século XIII.

O castelo é basicamente uma concha: tudo o que resta é a parede externa, que tem uma barbacã e dez torres quadradas, e sugestões de construções mouriscas nas porções mais baixas.

Hoje há um cemitério no pátio, ao lado de uma igreja que vamos tratar em seguida.

Venha caminhar pelas ameias e inspecionar a cidade e seu cenário de colinas.

3. Igreja Matriz de Santiago do Cacém

A igreja está na seção do castelo que já foi a alcazaba moura e é exatamente no espaço onde a mesquita costumava ficar.

Data do século XIII, e apesar das sucessivas revisões e do devastador terremoto de Lisboa de 1755, ainda há indícios da arquitetura românica e gótica nos arcos e colunas da nave.

No verão há um programa de concertos de música sacra, então pergunte ao posto de turismo da cidade, se isso lhe agrada.

4. Badoca Safari park

Em 90 hectares de pastagens abertas, o Badoca Safari Park pode ser confundido com a savana africana nos meses de verão.

Você fará um passeio de jipe guiado através deste campo, onde emas, zebras, búfalos de água, iaques, girafas e íbex pastam pacificamente.

A área de safári é combinada com um zoológico tradicional, onde macacos, lêmures (vistos de um passeio no rio), cangurus, aves de rapina, tigres e dezenas de outras criaturas o aguardam.

Membros menores da família também serão selvagens p

5. Museu Municipal de Santiago do Cacém

Uma das coisas legais sobre o museu da cidade é que ele fica dentro da antiga prisão da cidade.

Os bares nas janelas são uma oferta, e o prédio manteve prisioneiros dos anos 1800 até os anos 1960, quando uma nova corte foi construída.

A história do museu remonta antes ao início dos anos 1900, quando o antiquário Dr.

João da Cruz e Silva doou o seu tesouro de moedas e artefactos arqueológicos a Santiago do Cacém.

Estes ainda estão no centro da coleção, juntamente com escultura, pintura, móveis e cerâmicas.

As moedas podem ser a coisa mais interessante aqui são organizadas em ordem cronológica, a partir do século III aC até o início da república de Portugal.

 

6. Praia da Costa de Santo André

O município de Santiago do Cacém continua a oeste, até a costa, onde há uma linha de praias.

A nata destes deve ser a Praia da Costa de Santo André, uma barreira de areia entre o Atlântico e a lagoa de Santo André.

Além de um par de bares discretos e algumas casas na costa norte da lagoa não há nada para interferir com o cenário natural.

A praia é longa, larga e tem o poderoso surf do Atlântico de um lado e a superfície clara e vítrea da lagoa do outro.

7. Centro Histórico de Santiago do Cacém

O antigo centro nervoso de Santiago do Cacém fica na encosta oriental da colina do castelo e é iluminado pelo sol nascente de manhã.

Dê a si mesmo algum tempo para percorrer esses becos escarpados e íngremes para apreciar as nobres mansões, igrejas e curiosidades históricas.

Um é o pelourinho, que era um símbolo da autonomia e da justiça municipal, e onde os criminosos eram punidos em público até muito recentemente.

Não deixe também de fazer um curso para a antiga Câmara Municipal (Antigos Paços do Concelho), o Hospital do Espírito Santo e a Igreja da Misericórdia.

8. Museu do Trabalho Rural de Abela

A maneira mais simples de chegar ao coração da história, agricultura e costumes da região é fazer deste museu da vida rural em Abela.

Nesta antiga academia militar, você examinará os rituais e as origens dos festivais tradicionais locais e verá como as pessoas trabalharam na terra antes que as máquinas assumissem o controle.

Há um esconderijo de implementos antigos como foices, garfos, enxadas, arados e chocalhos para ilustrar o ciclo da safra e as atividades sazonais que ocorreram nas fazendas agrárias.

Há também um colapso de paisagens variadas de Santiago do Cacém, desde a cordilheira até as planícies costeiras e interiores, e o tipo de agricultura que elas suportam.

9. Museu da Farinha de São Domingos

Há outro vislumbre da vida rural de um tempo diferente na aldeia de São Domingos.

Este museu de farinha está em um antigo moinho, que estava em serviço até 1982. Esta operação ocupou os dois primeiros andares do edifício, e todas as máquinas ainda estão no local.

Estas são engenhocas de madeira elaboradas com tambores de moagem ligados a correias de transmissão e alimentados por um motor a diesel.

Há lembranças da metade do século XX, desde móveis, passando por sacos de grãos e ferramentas e placas vintage.

O celeiro ao lado foi convertido em alojamento de férias.

10. Reserva Natural das Lagoas de Santo André e da Sancha




A lagoa de Santo André, de 500 hectares, fica incrustada em um parque natural.

Esta é a maior lagoa do Alentejo e é um mini-paraíso para as aves aquáticas da região e outras aves.

No auge do verão, quando a maioria das outras áreas úmidas da região está secando, essa lagoa continua abundante.

Quando você está na praia de Santo André, você pode fazer um breve desvio da vida selvagem, através das dunas, canaviais, pântanos, pastos e bosques de salgueiros

12. Os Festejos do São Romão

 
 
Quem estiver de férias na região em meados de agosto deve ir até a praia de Santo André, onde acontece uma festa muito especial.

Este é para comemorar a comunidade de pesca itinerante que se estabeleceu na costa norte da lagoa, movendo-se aqui de outras áreas costeiras em Portugal.

Neste dia, centenas de pessoas se vestem com roupas tradicionais do século XIX e passam o dia na praia, construindo toldos de madeira e tecido.

13. Passeios a Cavalo

 

 

 paisagem de Santiago do Cacém é idílica e espera para ser experimentada na íntegra.

Na primavera e no início do verão, a cordilheira do Cercal e as planícies costeiras estão cobertas de flores silvestres.

Enquanto as lagoas são margeadas por florestas de pinheiros e arbustos salpicados de ervas como tomilho selvagem.

Este é um país de equitação perfeito e há dois estábulos para entrar em contato com: Centro Equestre de Santo André e Galope no Campo, ambos organizando longas caminhadas em cavalos lusitanos mansos e receptivos.

Se você tem um pequeno que é completamente novo em equitação, pode fazer sua primeira aula no paddock no Centro Equestre de Santo André.

14. Desportes aquáticos

 

Qualquer um com uma disposição esportiva você estará ansioso para participar da ação em Santo André.

Nas águas mais calmas da lagoa há canoagem e caiaque, e você pode remar para as pequenas ilhas no meio ou observar a avifauna em terra.

A combinação de ventos constantes e baixas correntes também atrai praticantes de windsurf e velejadores.

Do outro lado do cinturão de areia, as rugidas ondas do Atlântico atraem surfistas, e há uma infinidade de outras praias subindo e descendo a costa se as condições não forem adequadas em um determinado dia.

As empresas locais para se conectar são a AventurActiva, a Bacharel Náutica de Recreio Unipessoal, a Surfinalentejo e a Aquaterra.

15. Gastronomia

As enguias habitam grandes lagoas costeiras de Portugal e estão em temporada por volta de janeiro, quando há um festival gastronômico de uma semana para elas.

Na zona de Santo André, participam vários restaurantes que preparam enguias fritas, enguias grelhadas, enguias, ensopados de enguias e enguias cozidas numa panela especial conhecida por cataplana.

Em torno das colinas de Santiago do Cacém e das planícies do interior, a carne entra no cardápio.

Tomar lombinho de porco e feito de porcos ibéricos negros que vagueiam ao ar livre em torno das florestas de sobreiros que subsistem de bolotas.

Outros clássicos alentejanos são o ensopado de borrego e as migas, feitas com a fritura do pão que sobrou embebido em água.

 




 



 

  • 15 Melhores Coisas para fazer em Santiago do Cacém


Outros Artigos Populares no Blogue