Portugal tem em seu território centenas de castelos, construídos com a intenção de proteger o nosso país da constante ameaça de Espanha e dos Muçulmanos. Alguns ainda se encontram bem conservados, outros em ruínas, e outros até já terão desaparecido, restando apenas os registos históricos para provar a sua existência. Ao todo, estima-se que Portugal tenha mais de 400 castelos, um número em muito superior a qualquer outro país da Europa

 

Devido à pouca existência de documentos, não é fácil responder a esta pergunta, mas há uma grande probabilidade de que o castelo mais antigo de Portugal seja o de Montemor-o-Velho. As primeiras referências a este castelo e respetiva povoação datam do século IX, altura em que Ramiro I das Astúrias e o seu tio, o abade João do Mosteiro do Lorvão, o conquistaram (mais concretamente, em 848).

Ramiro I deu estes domínios ao tio, que devia defender o castelo e manter nele guarnição, tendo João entregue a alcaidaria a D. Bermudo, filho da sua irmã D. Urraca. Nesse mesmo ano, o castelo resistiu ao cerco imposto pelo califa de Córdoba, Abderramão II, embora entre os séculos X e XI a posse da região se tenha alternado entre cristãos e muçulmanos

 

 
 
 
Ver esta publicação no Instagram

Uma publicação partilhada por Kikas Santos (@quicas_santos)

 

Basta ver que, de acordo com a Crónica dos Godos, a fortificação de Montemor foi reconquistada por Almançor (a 2 de dezembro de 990), que a terão reedificado. Foi recuperada pelos cristãos em 1016 ou 1017, novamente conquistada por muçulmanos em 1026 e reconquistada em 1034 pelos cristãos.

 

 

A posse cristã definitiva ocorreria apenas em 1064, após a conquista de Coimbra por Fernando Magno, estabelecendo-se assim as fronteiras no Mondego

 

 
 
 
Ver esta publicação no Instagram

Uma publicação partilhada por Miguel Baptista (@mb.baptista)

 

O castelo que se ergue hoje é o resultado de sucessivas campanhas medievais. Com a conquista definitiva de Coimbra em 1064, o castelo foi reedificado por Afonso VI de Castela, tendo fundado na mesma época, dentro das muralhas, a Igreja de Santa Maria da Alcáçova, muitas vezes reedificada ao longo dos seguintes séculos.

 

 

A estrutura seria reforçada com D. Afonso Henriques e D. Sancho I, já que Montemor manteve uma grande importância estratégica após a independência de Portugal. O paço do castelo foi totalmente remodelado sob as ordens das infantas Teresa e Mafalda, que o transformaram num típico paço senhorial

 

Turismo em Portugal

Explora restaurantes museus hoteis e muito mais em Portugal