Praia da Foz Porto





Numa das zonas nobres da cidade do Porto, a Praia da Foz é uma designação que abrange o conjunto formado pelas Praias do Ourigo, dos Ingleses e da Luz. O areal é pequeno, mas o mar oferece condições para a prática de surf, o que atrai uma frequência bastante jovem. Toda a área possui também vários bares e esplanadas, muito procurados pelos habitantes da cidade para passar uns momentos agradáveis de lazer desfrutando das belíssimas vistas sobre oceano.

  Foz do Douro e praias do Porto
Quando falamos do Porto, pensa-se logo nas margens do Douro, pensa-se no centro histórico classificado património da humanidade, ao vinho, às francesinhas… raramente pensa-se no Porto virado para o Atlântico, aquele onde a alta sociedade da cidade vive, à procura da tranquilidade. Aqui, as bonitas casas da burguesia estão à beira de um lindo passeio, as palmeiras tratam por “tu” o Oceano, e o sol dá-se em espectáculo ao cair da noite todos os dias aos portuenses. A Foz, já que é de ela que se trata, apesar de não ser um centro histórico, possui uma qualidade de vida para os seus moradores fora de normas, que vos convido a descobrir



Museu dos Transportes e Comunicaes





Visite o Museu e deixe-se contagiar por ambientes únicos e experiências marcantes.O motor da República os carros dos Presidentes dá a conhecer a importante coleção dos veículos que estiveram ao serviço da Presidência da República desde 1910 até à atualidade. Metamorfose de Um Lugar: Museu das Alfândegas é uma viagem pela história aduaneira e sua relação com o Porto.



Museu Nacional de Soares dos Reis





O Museu Nacional Soares dos Reis está instalado no Palácio dos Carrancas, que foi residência de Manuel Mendes de Morais e Castro, na freguesia de Miragaia, na cidade e Distrito do Porto, em Portugal. Trata-se de um museu de belas artes, artes decorativas e arqueologia.

Museu Nacional de Soares dos Reis está instalado no Palácio dos Carrancas, construção de finais do séc XVIII que sofreu várias adaptações para esta nova função. 

A entrada faz-se pela porta principal do palácio, sendo o rés-do-chão ocupado pela Recepção, onde o visitante encontra a informação necessária à sua visita. 

Está disponível um desdobrável com informações genéricas sobre o museu, em português e inglês e outros desdobráveis de apoio a visitas para crianças acompanhadas por adultos. 

O Visitante tem à sua disposição um serviço de bengaleiro e cacifos com chave. 

Está também disponível uma cadeira de rodas para Visitantes com necessidade de apoio no percurso de exposição. O acesso a todos os espaços públicos é garantido por rampas ou elevador. 

À esquerda da Recepção, situa-se a Loja do Museu, onde se podem encontrar as publicações, bem como réplicas ou objectos inspirados em peças das colecções dos Museus e Palácios do IMC. 



Museu do Centro Hospitalar do Porto





Faça uma viagem no tempo e venha visitar uma notável botica de traça oitocentista, integrada na frontaria do edifício Monumento Nacional Hospital de Santo António, cujo percurso histórico conta com mais de 200 anos. Desde um raro conjunto de armários de botica, a potes, frascos, tinturas, balanças e livros de fórmulas, muitos serão os objetos que o remeterão para as correntes terapêuticas da época.



Praia da Salgueira





A Praia da Salgueira é uma extensa praia marí­tima na área urbana da Póvoa de Varzim. A Praia da Salgueira é uma praia bastante frequentada de areia branca com poucos penedos na parte central, apta para a prática de surf. A Salgueira é bastante procurada no verão, com menores enchentes durante a semana ou fora da época estival.

A Praia da Salgueira é percorrida pela Avenida dos Banhos, a principal avenida balnear da Póvoa. A praia tomou o nome de um antigo lugar ali existente. A praia é ladeada, a sul, pela Esplanada do Carvalhido - uma praça-praia, enquanto que o flanco norte, rochoso, junto ao Buddha Club, é denominado

O areal é extenso e sem rochas, do agrado dos banhistas.Esta praia é muito frequentada por amantes de desportos aquáticos, sobretudo surfistas locais, devido à ausência de formações rochosas dentro de água.



Praia do Quio Pvoa de Varzim





A Praia do Quião é uma extensa praia marí­tima da Póvoa de Varzim, localizada entre a Praia de Coim e o Cabo de Santo André, na freguesia de Aver-o-Mar. A Praia do Quião é uma praia pouco frequentada de areia branca, de dimensão fina a média dependendo do local, com bastantes penedos.

No Quião Norte, de acesso difí­cil, pratica-se a tradicional apanha do Sargaço que é estendido ao sol para secar antes de ser amontoado para fazer as medas de sargaço. Esta zona é protegida por dunas de antigas masseiras desaparecidas e, dado ser calma, é usada para encontros e retiros.

Com um areal extenso e fino, a Praia do Quião é delimitada a norte pelo Cabo de Santo André e a sul pela Ribeira do Esteiro. Tem facilidade de acessos e boas infraestruturas de apoio.Nesta praia ainda se praticam as atividades tradicionais, a pesca durante o inverno, ou a recolha do sargaço que fica sobre a areia a secar sobretudo na área norte do areal.  



Casa da Rua da Reboleira n 55 Porto





Interessante exemplar da arquitectura civil dos finais da Idade Média. É um dos maiores edifícios da zona e contém elementos de várias épocas. Ao nível da cave vêem-se estruturas medievais que poderão remontar ao século XIV. A fachada da rua da Reboleira mantém ainda no rés-do-chão os portais góticos. Os andares superiores foram transformados, possivelmente no século XVII, assim como o próprio coroamento das ameias.



Igreja de So Francisco Porto





A Igreja de São Francisco é uma igreja gótica da cidade do Porto, situada na freguesia de São Nicolau em pleno Centro histórico do Porto. A construção iniciou-se no século XIV como parte de um convento Franciscano. É notável pelo seu conjunto de talha dourada barroca do século XVIII. Anexa à sua entrada frontal, situa-se a Igreja da Venerável Ordem Terceira de São Francisco.

Os frades franciscanos começaram a construir a Igreja de São Francisco em 1245. Mais tarde, teve que ser reformada depois do incêndio que destruiu o antigo claustro e parte da igreja.

O Interior tem três naves revestidas com talhas douradas, nas quaisse acredita que foram usados mais de 300 quilos de pó de ouro. Tanto é o ouro que reveste a igreja que, anos atrás, foi fechada ao culto por ser muito ostentosa para a pobreza que a rodeava.

Na nave lateral esquerda está uma das maiores atrações da igreja, a Árvore de Jessé, uma escultura de madeira policromada considerada uma das melhores do mundo em seu gênero. 

É Monumento Nacional desde 1910 e Património Cultural da Humanidade - UNESCO desde 1996.



Ponte Maria Pia Porto





A primeira grande obra de Gustavo Eiffel, em colaboração com Theóphile Seyrig, inaugurada em 1877, e tendo sido utilizada durante 114 anos. Tem um arco biarticulado que suporta o tabuleiro ferroviário de via simples através de pilares em treliça. Foi classificada em 1982 como Monumento Nacional e em 1999 foi internacionalmente reconhecida como um marco histórico da engenharia civil pelo seu carácter inovador. Encontra-se desactivada desde 1991.



Museu Nacional de Soares dos Reis





Antigo Museu Portuense de Pinturas e Estampas e primeiro museu público de arte de Portugal, fundado em 1833. Está instalado desde 1940 no Palácio dos Carrancas, construído nos finais do séc. XVIII, por uma família abastada do Porto e presentemente classificado como imóvel de interesse público. Possui colecções de cerâmica, escultura, gravura, joalharia, mobiliário, ourivesaria, pintura, têxteis e vidros, com destaque para o Desterrado, obra-mestra do patrono do museu, o escultor António Soares dos Reis



Igreja e Torre dos Clrigos Porto





A Igreja e Torre dos Clérigos (século XVIII) é um notável conjunto arquitetónico situado na cidade do Porto, Portugal, sendo considerado o ex-libris dessa cidade.

O conjunto localiza-se no topo da Rua dos Clérigos, entre as ruas de São Filipe Néri (ou São Filipe Nery) e da Assunção. Integra três elementos principais: a Igreja dos Clérigos, a Torre dos Clérigos e a Casa da Irmandade, que liga a igreja e a torre e em tempos acolheu os outros serviços da Irmandade dos Clérigos. Projetado pelo arquiteto Nicolau Nasoni, este conjunto é um dos mais notáveis exemplos do estilo tardo-barroco em território português e encontra-se classificado como Monumento Nacional desde 1910. É considerada a obra mais emblemática de Nasoni, incorporando, na ornamentação graní­tica,

O conjunto arquitetónico Clérigos, classificado Monumento Nacional desde 1910, é pela sua Igreja e pela sua Torre, um dos principais pontos de interesse, e local de visita obrigatória para todos os que visitam a cidade do Porto.

A Igreja e a Torre integram uma edificação do século XVIII, de inspiração barroca, que marcou a configuração urbana da cidade, localizada numa rua desnivelada, mas genialmente aproveitada por Nicolau Nasoni, que conseguiu criar um edifício de referência. A Igreja e a Torre estão unidas pela Casa da Irmandade, que desde 2014, após a sua musealização, está aberta ao público.

No ano de 1753, a pedido da Irmandade dos Clérigos, o arquiteto italiano Nicolau Nasoni apresentou o projeto para uma torre sineira, e em 1754 arrancariam as obras daquela que viria a ser a mais bela e altaneira Torre, dominando toda a paisagem urbana do Porto. Em julho de 1763, com a colocação da cruz de ferro no topo, e a imagem de São Paulo no nicho sobre a porta, deu-se por finalizada a sua construção.

As características barrocas que a definem são a expressão máxima da espetacularidade do barroco, onde os motivos típicos deste estilo, dão à torre movimento e beleza.

A mais de 75m de altura, depois de subir 225 degraus e chegar ao topo da torre, a vista sobre a cidade deslumbra. Numa perspetiva a 360°, o visitante frui de um momento único, quer de dia ou de noite, quando em épocas especiais, a torre abre as suas portas até às 23h00.



Reitoria da Universidade do Porto





Projecto de Carlos Amarante, em estilo neoclássico, financiado com o Subsídio Literário, imposto sobre o vinho, 1803. O edifício rectangular, de estilo clássico, apresenta semelhanças com o Hospital de Santo António. Em 1911 albergou a Faculdade de Ciências e actualmente está instalada neste edifício a Reitoria da Universidade do Porto e o Museu de História Natural da Universidade do Porto. Ponto integrante da Rota Urbana do Vinho



Postigo do Carvo Porto





Das 18 portas e postigos das Muralhas Fernandinas, construídas no séc. XIV em torno da cidade do Porto, o Postigo do Carvão é o único que sobreviveu até aos nossos dias. Através deste postigo, situado na imediação da actual Praça da Ribeira, era feita a ligação da Rua da Fonte Tauri



Casa do Infante Museu Casa da Rua da Alfndega Velha





A Casa do Infante, ou Casa da Rua da Alfândega Velha é um museu e um dos edifí­cios mais antigos da cidade do Porto, em Portugal.

A Casa do Infante é tradicionalmente tida como o local de nascimento do Infante D. Henrique, patrono dos descobrimentos portugueses. Trata-se de um conjunto edificado que ocupa uma extensa área da zona ribeirinha do Porto e que foi sofrendo sucessivas alterações ao longo dos tempos.

Assim designada por aí ter nascido Henrique, o Navegador, a Casa do Infante possibilita, a par de uma interpretação do monumento nacional, a descoberta de vestígios da ocupação romana, medieval e moderna, com destaque para a antiga Alfândega Régia e Casa da Moeda que aí tiveram os seus serviços instalados durante vários séculos.

 

 

Através da sua área expositiva mais recente, o centro interpretativo O Infante D. Henrique e os Novos Mundos, o visitante pode obter um olhar cruzado entre história e contemporaneidade através da interpretação do passado e a perceção do presente para a qual contribuíram vários artistas contemporâneos, centrada na figura do Infante D. Henrique, revisitando nesta viagem os principais marcos dos Descobrimentos Portugueses, de Ceuta até ao Extremo Oriente, com particular enfoque no papel da cidade e das gentes do Porto neste empreendimento



Edificio da Vodafone no Porto





Construído no âmbito da Porto 2001 - Capital Europeia da Cultura, o Edifício Transparente abriu ao público em junho de 2007. Projetado como um edifício contentor, nas palavras do seu autor, o arquiteto catalão Solà-Morales, como espaço de significação urbana, de oferta à cidade de luminosidade, foi posteriormente requalificado pelo arquiteto português Carlos Prata, ressurgindo com uma oferta de espaços comerciais dedicados ao lazer, entretenimento e cultura, nomeadamente espaços de restauração, lojas dedicadas ao desporto tais como o surf e o cycling, entre outras. De traços vanguardistas e inovadores e fachadas transparentes, localizado entre o Parque da Cidade e o mar, o Edifício Transparente assume-se como um elo de ligação entre os dois elementos.



Museu de Histria e Etnologia da Terra da Maia





O Museu de História e Etnologia da Terra da Maiaé um museu dedicado í s terras da Maia e í s suas povoações. O Museu de História e Etnologia da Terra da Maia encontra-se instalado num edifício que funcionou como Paços do Concelho até 1902, e cujas origens deverão remontar, provavelmente, ao século XVIII.

Funcionou posteriormente como escola primária; sede do Sport Club do Castêlo da Maia; sede da Junta de Freguesia de Santa Maria de Avioso; Posto de Correios e Registo Civil até ao seu encerramento, em 1998, para obras de adaptação a Museu Municipal. No entanto, o projeto de um museu para a Terra da Maia, unidade geográfica administrativa entre o Rio Ave e o Rio Douro, remonta à década de 1960, quando foi instalada uma exposição histórica e arqueológica no claustro da Igreja Conventual de Moreira da Maia, mas somente em 2001 foi inaugurado o Museu de História e Etnologia da Terra da Maia, com uma coleção organizada no âmbito das áreas temáticas da História e da Etnologia.



Ponte da Arrbida Porto





A Ponte da Arrábida é uma ponte em arco sobre o Rio Douro que liga o Porto (pela zona da Arrábida) a Vila Nova de Gaia (pelo nó do Candal), em Portugal.

Desde a década de 1930 que era necessário criar ligações alternativas í s antigas pontes (pontes D. Maria Pia e D. Luí­s) de modo a responder ao crescente fluxo da circulação viária.

No tempo da sua construção em 1963, a ponte tinha o maior arco em betão armado de qualquer ponte no mundo.

O comprimento total da plataforma é de 614,6m , tendo uma largura de 26,5m. O seu vão de 270 m, e 52 m de flecha, arco esse constituí­do por duas costelas ocas paralelas, de 8m de largura ligadas entre si por contraventamento longitudinal e transversal. Tinha duas faixas de rodagem e duas faixas laterais para peões e ciclistas. Na década de 90 foi alterado o número de faixas rodoviárias.

O engenheiro responsável pelo seu projecto e construção foi Edgar António de Mesquita Cardoso que teve a colaboração do arquitecto Inácio Peres Fernandes e do engenheiro José Francisco de Azevedo e Silva.



Palcio do Freixo Porto





O Palácio do Freixo, edificado em meados do séc. XVIII é um dos mais notáveis monumentos do barroco civil português, da autoria do Arquitecto Nasoni. O edifício apresenta planta quadrangular, com quatro torreões salientes em cada ângulo cobertos por telhados em pirâmide. O interior do palácio é extremamente rico. Grande parte dos compartimentos têm frescos, assim como bem executados tectos de estuque, alguns de matiz oriental



Turismo em Portugal

Explora restaurantes museus hoteis e muito mais em Portugal