Igreja de Santa Maria de Abade de Neiva Barcelos





A Igreja de Santa Maria de Abade de Neiva localiza-se na freguesia de Abade de Neiva, concelho de Barcelos, distrito de Braga, em Portugal.

 

São muitas as dúvidas a respeito da cronologia a atribuir à obra medieval de Abade de Neiva, dificuldade a que não é alheia a coexistência de elementos românicos com outros já góticos, numa mescla aparentemente incoerente. Sabemos que em 1152 D. Mafalda patrocinou a construção de um mosteiro neste local, mas, ao que tudo indica, as obras nunca terão sido acabadas, pois após a morte da rainha o empreendimento terá sofrido um considerável abrandamento

Aqui principiam as dúvidas a respeito do edifício. Alguns autores entendem que existem ainda vestígios desse primitivo mosteiro no actual templo (IDEM), ao passo que outros negam qualquer reminiscência material no conjunto, preferindo situá-lo em pleno século XIV (ALMEIDA, 1978, 1986 e 2001; RODRIGUES, 1995).

 



Padro de D. Joo I Creixomil Guimares





O Padrão de D. João I, também referido como Padrão de Aljubarrota e Padrão de São Lázaro, localiza-se ao fundo da rua D. João I, fronteiro à Capela de São Lázaro, na freguesia de Creixomil, concelho de Guimarães, distrito de Braga, em Portugal.



Castelo de Braga





O Castelo de Braga localizava-se na freguesia de São João do Souto, cidade e concelho de Braga, distrito de mesmo nome, em Portugal.

Cidade com mais de dois mil anos de história, importante centro administrativo - civil e religioso -, as suas defesas, atravessaram diversas fases construtivas.

A torre de menagem é o mais importante elemento remanescente do antigo castelo mandado construir por D. Dinis. Com cerca de 30 metros de altura (e um interior de três pisos), impõe-se, ainda hoje, na malha urbana da cidade, apesar da extrema proximidade de muitos edifícios posteriores. A sua construção revela um projecto claramente gótico, com ameias e matacães nos vértices, uma janela geminada no topo, bem como as pedras de armas de D. Dinis.



Torre do Cimo da Vila Barcelos





A Torre do Cimo da Vila, também referida como Torre de Barcelos, Postigo da Muralha, Torre da Porta, Torre da Porta Nova ou Torre da Cadeia, localiza-se na freguesia de Barcelos, cidade e concelho de mesmo nome, distrito de Braga, em Portugal.

Este é o elemento que subsiste do antigo sistema defensivo de Barcelos construído durante o século XV, a par de alguns troços de muralha escondidos por entre as casas do centro histórico da cidade. É uma típica torre de porta, já que era por aqui que circulava o trânsito até à abertura da Porta Nova. Foi transformada em cadeia e actualmente alberga o Centro de Artesanato



Ponte do Prado no rio Cvado





A Ponte do Prado localiza-se sobre o rio Cávado, entre as freguesias de São Paio de Merelim, do concelho de Braga e Vila de Prado, do concelho de Vila Verde, em Portugal.

 

A Ponte de Prado, situada na Vila de Prado assegura a passagem sobre o Rio Cávado, estabelecendo a ligação entre o concelho de Vila Verde e Braga.Foi construída na idade média e pensa-se que integraria a via romana que ligava Bracara Augusta a Astúrica Augusta. Contudo, em 1510, após o rei D. Manuel l ter confirmado o foral da Vila de Prado, uma grande cheia demoliu a ponte, sendo o ano de 1616 o ano da provável reconstrução, do tempo de Filipe II de Portugal.

A Ponte possui grande beleza, pela sua respeitável antiguidade, traçado, situação e tradições, tem sido objecto de estudo de muitos técnicos que nela encontram uma espécie pouco vulgar em construções desta natureza. É uma sólida construção em granito com robustos contrafortes de ambos os lados. Tem a particularidade de ser de cavalete, com rampas de acesso que se encontram ao centro, sobre arco de maior vão. 



Ponte de Rodas Caldelas das mais importantes da historia da aldeia





A Ponte de Rodas sobre o rio Homem liga a freguesia de Caldelas, concelho de Amares a Freguesia de Ponte São Vicente, concelho de Vila Verde no distrito de Braga, em Portugal.

Monumento Nacional, de arquitetura civil pública, medieval, construído na Idade Média na freguesia de Caldelas, sob o rio Homem e faz ligação entre a freguesia de Caldelas e o concelho de Vila Verde. É constituída por tabuleiro plano sobre três arcos desiguais, com dois contrafortes com talhamar de contorno triangular e talhante de contorno rectangular. 



Igreja de Nossa Senhora da Oliveira (Guimares)





A Igreja de Nossa Senhora da Oliveira, também referida como Insigne e Real Colegiada de NossaSenhora da Oliveira, localiza-se na freguesia de Oliveira do Castelo, no Centro Histórico de Guimarães, no distrito de Braga, em Portugal. É um dos mais significativos exemplares de arquitectura gótica no norte do paí­s.

As origens da Insigne e Real Colegiada de Nossa Senhora da Oliveira remontam ao mosteiro dedicado ao Salvador do Mundo, à Virgem de Santa Maria e aos Santos Apóstolos, fundado pela condessa Mumadona Dias, cerca de 950. A invocação de Nossa Senhora da Oliveira prevalece após 1342, com o reverdecimento de uma oliveira na praça fronteira.



Ponte de Mem Gutierres Pvoa de Lanhoso





A Ponte de Mem Gutierres, também referida como Ponte Domingues Terna, localiza-se na freguesia de Esperança, concelho de Póvoa de Lanhoso, distrito de Braga, em Portugal.

A Ponte Mem Gutierres, também conhecida como Ponte de Esperança, ou Ponte Domingos Terno, provável responsável pela edificação, erigida sobre o Rio Ave, caracteriza-se por ser uma ponte de perfil em cavalete assente sobre um arco de volta quebrada, formado por aduelas estreitas e compridas, apoiado em sólidos pilares que arrancam diretamente das margens.



Pao dos Duques de Bragana (Guimares)





O Paço dos Duques de Bragança (tipicamente designado de apenas Paço dos Duques) foi construí­do no século XV, em Guimarães, por D. Afonso, 1.º duque de Bragança para a sua amante. Quando estivesse o rei com esta, já tinha uma residência luxuosa para os dois. O estilo borgonhês deste palácio reflecte os seus gostos, adquiridos nas viagens pela Europa, ainda que o aspecto actual tenha sido recriado, de forma polémica, durante o Estado Novo.

Majestosa casa senhorial do século XV, mandada edificar por D. Afonso - futuro Duque de Bragança, filho bastardo do Rei D. João I - a qual lhe serviu de residência e à sua segunda mulher, D.Constança de Noronha. Palácio de vastas dimensões, com características arquitectónicas de casa fortificada, coberturas de fortes vertentes e inúmeras chaminés cilíndricas que denotam a influência da arquitectura senhorial da Europa Setentrional, trata-se de um exemplar único na Península Ibérica.



Ponte de Barcelos





A Ponte medieval de Barcelos localiza-se sobre o rio Cávado, na freguesia de Barcelos, cidade e concelho de mesmo nome, distrito de Braga, em Portugal.

Constituiu-se em importante local de passagem para os peregrinos do Caminho Português de Santiago e para as grandes feiras que se realizavam em Barcelos desde a Alta Idade Média.

É uma edificação gótica em pedra do início do século XIV, entre 1325 e 1330, mandada construir pelo Conde D. Pedro, para fazer a ligação entre Barcelos e Barcelinhos.

De notar, a estrutura em cinco arcos que a compõe, sendo o central mais alto, o que representa um traço estrutural da época. Está classificada como Monumento Nacional desde 1910.



Turismo em Portugal

Explora restaurantes museus hoteis e muito mais em Portugal