15 Melhores Coisas para fazer e visitar na Guarda


Na cúspide setentrional da cadeia montanhosa da Serra da Estrela, a Guarda é construída em torno de um castelo medieval.

Há vestígios destas muralhas e duas torres na Guarda, bem como um bairro judeu onde as inscrições hebraicas duraram desde os anos 1100.

A catedral gótica dominante é a atração da estrela e permite que você pise no telhado para inspecionar a cidade.

O resto de sua visita será percorrido pelas ruas da cidade antiga, admirando os palácios do século XVII e as mansões medievais que ainda ostentam os brasões de suas famílias.

E pode aventurar-se na Serra da Estrela para desfrutar de paisagens montanhosas estimulantes ou passar dias a pitorescas aldeias de planaltos ou praias onde pode banhar-se nas águas frescas do rio.

Vamos explorar as melhores coisas para fazer na Guarda :

1. Catedral da Guarda

 

Definitivamente o principal monumento da Guarda, a catedral é gótica com algumas influências manuelinas.

O trabalho começou em 1390 e continuou até meados do século 16, quando algumas das pedras mais teatrais foram adicionadas.

Isso pode ser visto no portal, os pináculos que coroam todas as paredes externas e as colunas de torção no interior.

Como foi construído nos tempos medievais, a igreja tem menos da rica decoração que você tem na arquitetura barroca portuguesa; o apelo vem de seus cofres, um magnífico retábulo esculpido em calcário em 1553 e seu senso de escala.

Você pode subir as escadas até o telhado para ver os contrafortes e pináculos e observar a Guarda e seu campo.

2. Muralhas defensivas da Guarda

 

Ao redor da cidade velha de Guarda, você passará por baixo de passagens de pedra ou até mesmo descobrirá que os limites urbanos ainda são marcados pelas muralhas medievais.

Estes foram erguidos no reinado de Sancho I na virada do século 13 e foram reforçados por monarcas subseqüentes ao longo dos próximos 200 anos.

Um dos melhores fragmen

 

3. Castelo da Guarda

 
 
Essencialmente, uma parte das muralhas, o Castelo da Guarda ou a Torre de Menagem, é uma torre no ponto mais alto da cidade mais alta de Portugal.

Tem um plano pentagonal irregular e repousa sozinho em um afloramento de granito.

Há uma escadaria que leva à cidade e vale a pena a vista aérea da Guarda a partir deste local de comando.

Dentro há também um pequeno museu sobre a história da cidade, com horários de abertura limitados.

4. Praça Luís de Camões

 

A praça central da Guarda fica bem em frente à catedral e é um espaço encantador, na maior parte sem carros, de casas históricas pintadas de branco ou com granito.

Há algumas coisas que lhe darão uma visão mais profunda da cidade: uma é a estátua de Sancho I, que reinou de 1185 a 1211 e concedeu à Guarda o seu estatuto de cidade em 1199. Numa casa antiga e refinada com uma loggia encontra-se o posto de turismo. e Loja da Guarda.

Isto vende autênticos produtos regionais e artesanato como fios, jóias, sabonetes e chocolates.

5. Museu da Guarda

 

Instalado no seminário episcopal, o museu da Guarda leva você a uma viagem cronológica pela história da região.

Foi fundada em 1940 e possui mais de 4.800 artefatos em seu arquivo.

Você vai navegar arqueologia de antes da chegada dos romanos, escultura e pintura sagrada de instituições religiosas, armas antigas e pintura portuguesa de 1800.

Há também exposições para as tradições folclóricas ao redor da Guarda, com fotografias de arquivo, cerâmica e jogos tradicionais.

O seminário merece uma menção, pois é um belo edifício maneirista de 1601 com um nobre pórtico decorado com colunas, arcos e gárgulas.

 

6. Centro Antigo

 

Depois de passear ao redor da Praça Luís de Camões e suas ruas conectadas (Largo da Sé ou Dom Miguel de Alarcão), você pode notar algo legal sobre algumas das casas mais antigas, já que elas têm o brasão da família esculpido em suas fachadas.

Entretanto, apenas no interior das muralhas junto ao portão, a Porta dEl Rei é o local onde o bairro judeu da Guarda ficava nos anos 1200, e há inscrições em hebraico, se você souber onde encontrá-las.

Na parte de trás da catedral, confira o Solar do Alarcão, uma mansão de 1686, com uma capela anexa.

Este maravilhoso edifício é agora uma pousada (herança hotel) se você quiser um lugar para ficar em grande estilo.

7. Igreja de São Vicente

 

Esta igreja fica na Rua Direita, uma das principais artérias da cidade velha, ligando a Porta dEl Rei com a Porta da Erva.

Tem origens medievais, mas foi completamente reconstruída na década de 1790, com planos elaborados pelo italiano treinado António Fernandes Rodrigues.

É um monumento que você precisa ver por causa dos azulejos que revestem as paredes da nave.

Se você conhece suas histórias da Bíblia, você reconhecerá as imagens nesses painéis, mostrando a Anunciação, a Visitação, a Paixão, a fuga para o Egito e a Torre de Davi, entre outras.

8. Capela de Nossa Senhora do Mileu

 

Fora dos muros, uma curta caminhada do centro da Guarda é um dos monumentos mais antigos da cidade.

A data exata em que esta capela românica foi fundada é desconhecida, mas acredita-se que tenha sido um local de culto cristão durante a era mourisca, fundada bem antes dos anos 1100.

É um pequeno e modesto edifício que se tornou o local de peregrinação a partir de 1300 e está em uma das rotas para Santiago de Compostela na Espanha.

Há um mistério sobre o lugar também, graças às ruínas próximas à capela, que foram descobertas em 1953 e podem voltar aos tempos romanos.

9. Teatro Municipal da Guarda

 

Se há algo cultural acontecendo na Guarda, você pode apostar que o local será este edifício minimalista com dois cubos maciços de concreto e vidro.

O maior deles tem dois auditórios (o maior deles abriga 600), enquanto o cubo menor tem um palco de música ao vivo e uma galeria.

O teatro foi inaugurado em 2005 e se tornou um marco moderno para a cidade.

O programa é artístico e surpreendentemente rico para uma cidade de porte médio, com peças de teatro, concertos orquestrais, fado, teatro, dança e exibições de filmes independentes e exposições de arte contemporânea e fotografia.

10. Parque Urbano do Rio Diz

 

Um par de quilômetros do núcleo antigo é um parque que quase precisa de um segundo take.

É um espaço público gratuito com alguns dos quadros de escalada mais inventivos que você já viu, e os visitantes mais pequenos vão adorar.

Há uma torre com escorregas, todos os tipos de estruturas de escalada, gangorra e rotatórias, e uma instalação bizarra que parece um pouco com uma estação espacial, e tem um anel de túneis metálicos para as crianças rastejarem.

Você também pode alugar karts a pedal para as crianças passearem pelos caminhos sinuosos aqui.

 

11. Castelo de Linhares da Beira

 

Tal como Guarda, este castelo a oeste foi encomendado por Sancho I e seria uma fortaleza instrumental no alto da Serra da Estrela.

Depois de Portugal ter sido "reconquistado" dos mouros em meados do século XIII, a atenção voltou-se para a Espanha moderna no leste.

E esta fortaleza épica foi equipada com dois recintos amuralhados, duas cisternas (para água potável) e quatro portões.

O castelo e suas dramáticas torres retangulares são imprescindíveis, mas também reservem algum tempo para bisbilhotar a encantadora e antiga vila ao lado, onde há uma rede de ruas sinuosas de paralelepípedos.

12. Torre das Celas Centum

 

Um caminho fácil para o sul, há uma ruína enigmática na crista de uma colina com vistas distantes em todas as direções.

Data dos tempos romanos, e por muitos anos a maioria das pessoas assumiu que era algum tipo de estrutura defensiva.

Mas a verdade é mais emocionante, pois pertencia a uma esplêndida villa construída em torno do século I.

O proprietário era Lucius Caecilius, que fez sua fortuna no comércio de estanho.

Nos tempos medievais, uma capela foi instalada no prédio e também foi usada como torre de vigia.

13. Sortelha

 
 
Sempre na corrida para a aldeia mais bonita de Portugal, Sortelha é como uma gigantesca cápsula do tempo.

No cume de uma colina há um pequeno povoado de casas de pedra protegidas por muros do século XIII e controlado de cima por um castelo.

Se parece formidável é porque esta era uma vila fronteiriça sob constante ameaça de Castela e Leão para o leste nos tempos medievais.

Mais tarde, as paredes e as belas ruas de granito foram todas preservadas porque todos os seus moradores se mudaram no século 19 para terras mais férteis nos subúrbios.

14. Serra da Estrela

 

Guarda fica a uma curta distância da cordilheira mais alta de Portugal continental.

É uma enorme cordilheira de granito, enrugada com vales glaciais e valorizada por sua densa floresta de pinheiros, castanheiros e azinheiras, além de bizarras formações rochosas de granito.

No inverno, este é o único lugar em Portugal onde você pode esquiar ou fazer snowboard.

A estação de esqui fica ao sul do parque, enquanto aqui no norte você pode fazer passeios panorâmicos ou encontrar alguns espetáculos naturais como a cachoeira do Poço do Inferno.

E se você está ansioso por aventura, há quase 400 quilômetros de trilhas marcadas para caminhadas, cavalgadas ou mountain bike.

15. Praias fluviais

 

Sem oceano por centenas de quilômetros e calor escaldante nos meses de verão, você pode precisar de um lugar para se refrescar.

Nesta parte do país a resposta é praias fluviais. Em Valhelhas há um lugar maravilhoso para se banhar no Parque Natural da Serra da Estrela; há um dique no rio criando uma piscina de água clara e brilhante em uma vasta paisagem montanhosa.

Há outro em Aldeia Viçosa, onde há outra piscina clara, esta envolta em pinhal onde se pode fazer um piquenique e descansar à sombra.

  • 15 Melhores Coisas para fazer e visitar na Guarda