Museu Municipal de Aljezur





O Museu Municipal de Aljezur é um espaço museológico situado na localidade de Aljezur, no Distrito de Faro, em Portugal.

O Museu Municipal localiza-se no antigo edifício da Câmara Municipal de Aljezur, edificado no século XIX.

O espólio deste museu encontra-se dividido em três espaços distintos: o Núcleo Arqueológico, o Núcleo Etnográfico e a Sala Islâmica do Legado Andalusino.O Núcleo de Arqueologia apresenta um vasto conjunto de objectos, que testemunham mais de 10.000 anos de presença humana na região. Espólio arqueológico Mirense (final da Idade Glaciária - 7000 anos a.C.), Neolítico Final/Calcolítico (3000-2500 anos a.C.) e Idade do Bronze (1200-900/800 anos a.C.), destacando-se uma colecção de machados mirenses, as placas de xisto e os pesos de rede, associados a uma presença que se encontrava muito ligada ao uso dos recursos naturais do território. Ainda aqui é possível observar-se, pelo seu simbolismo histórico, a Pedra de Armas com o brazão da Ordem de Santiago, que se julga proveniente da antiga Igreja Matriz de Aljezur, totalmente destruída com o terramoto de 1755, assim como o fuste do antigo Pelourinho.



Praia da Arrifana





Esta praia tem um vasto areal rodeada de uma encosta ngreme e acentuada com um pequeno e tpico porto pesqueiro. A praia da Arrifana est ligada figura histrica de uma princesa Moura e o seu prncipe poeta In Caci (Sculo XII) que viveu aqui como recluso. Existem umas runas de um forte do Sc. XVII, construdo para defender os pescadores da apanha do atum e a sua frota pesqueira. No ponto extremo da encosta encontra-se uma majestosa formao rochosa denominada de Pedra da Agulha. Esta praia tem casas de banho e chuveiros, nas suas imediaes tambm possvel encontrar alguns bares e restaurantes. Tambm h um parque de campismo muito perto e a praia vigiada durante os meses de vero.

Praia do Monte Clérigo





Apesar da praia do Monte Clérigo ter um cenrio repousante, as suas enseadas rasas e rochosas permitem a observao de vrias espcies marinhas tal como polvo, caranguejo, ourio ou robalo. Nas imediaes desta praia pode-se encontrar algumas infra estruturas como um parque de estacionamento, bares e restaurantes. Tambm h um centro de primeiros socorros e um salva vidas de vigia durante o vero.

Castelo de Arrifana na vila de Aljezur





O Castelo de Arrifana, também denominado como Forte da Arrifana, no Algarve, localiza-se na vila de Aljezur, Distrito de Faro, em Portugal.

Vestígios do passado pré-histórico atestam a importância deste concelho para povos como os mirenses (7000 anos a.C. – final da Idade Glaciária). Sendo povos nómadas, caçadores/recolectores, caçavam e apanhavam mariscos do mar com os seus machados rudimentares, assim como escavavam a terra à procura de tubérculos ou raízes, constituindo esta a base da sua alimentação.

Também da pré-história surgem vestígios atribuídos ao período Neolítico Final/Calcolítico (3000-2500 anos a.C.) e à Idade do Bronze (1200-900/800 anos a.C.). No entanto, é do período islâmico (séculos X-XIII) que se reserva o maior esplendor arqueológico do concelho de Aljezur, comprovado por escavações arqueológicas levadas a efeito quer no Castelo de Aljezur, na Ponta da Atalaia (Ribat da Arrifana), na Ponta do Castelo - Carrapateira, na Igreja Nova – Aljezur ou em Alcaria.

Aljezur foi fundada no séc. X pelos Árabes, que permaneceram longo tempo na região, deixando costumes e tradições que se mantiveram após a Reconquista Cristã e chegaram aos nossos dias. 

Em um trecho do litoral atlântico em geral hostil à fundeação, destacam-se a angra de Arrifana, juntamente com Odeceixe, o canal entre a ilha do Pessegueiro e a costa, e a baí­a de Sines. A praia, entre falésias de xisto cinzento e calcário branco ou dourado, erodidas pelos ventos e pelas ondas, inscreve-se na região turí­stica do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.



Praia de Vale Figueira





Esta praia apesar do seu charme acaba por receber poucos visitantes durante o ano.

Praia do Amado Aljezur





A Praia do Amado é uma praia situada junto da localidade da Carrapateira, freguesia da Bordeira no concelho algarvio de Aljezur, em Portugal. Faz parte do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.

É uma praia grande com um areal isolado e tranquilo que recebe milhares de visitas por ano, não só de turistas de outros paí­ses mas como também de turistas nacionais. O Amado é muito conhecido pelas suas ondas reduzido tamanho quando comparadas com as praias da zona da Ericeira e de Peniche, versáteis e diversificadas, por isso também muito procuradas pelos desportos radicais que proporciona, já foi palco de várias provas para principiantes de surf e bodyboard. É uma praia com presença humana ao longo do ano pois existem escolas de surf e bodyboard para iniciados.

Esta praia tem sido usualmente palco para a realização de campismo selvagem e caravanismo, o que sem a presença de suporte para este tipo de práticas tem originado um contí­nuo despejo de águas cinzentas e de lixo para a zona balnear da praia, pois as necessidades básicas de higiene das pessoas em campismo e caravanismo selvagem são realizadas na própria zona balnear (no mar). Desta forma, a realização deste tipo de práticas selvagens ao longo dos anos tem originado uma diminuição drástica da fauna e flora que constituem a extrema beleza natural da praia.

O acesso a esta praia pode-se fazer por dois locais, a norte desde a Praia da Bordeira, seguindo para sul através da maravilhosa arriba, estrada em terra batida com cerca de 0,5 Km. Este pequeno percurso é de uma beleza cénica arrebatadora, principalmente no sí­tio do Pontal. O outro acesso dá-se a sul da Carrapateira, e dista da praia 2 Km.

A Praia do Amado é a praia mais a sul do concelho de Aljezur e localiza-se perto da aldeia da Carrapateira. Apresenta um extenso areal delimitado a sul e a norte por altas arribas que entram pelo mar. No limite norte desta praia surge o Pontal da Carrapateira, uma plataforma rochosa de elevado valor ambiental, apresentando habitats prioritários para a conservação da natureza a nível europeu. Além da qualidade cénica, a Praia do Amado é muito rica do ponto de vista geológico, verificando-se rochas sedimentares, metamórficas e de origem vulcânica (xistos, calcários, doleritos). 

Considerada uma das melhores praias portuguesas para o surf, é um dos principais spots da Europa para esta modalidade desportiva.Tendo em conta as características da plataforma continental, aliando-se às características da ondulação e dos ventos dominantes, esta praia propicia ondas ideais. Palco de diversas competições nacionais e internacionais é muito popular ao longo do ano, pois nem só os mais experientes aqui vêm. Várias são as empresas de animação turística e escolas de surf e bodyboard que aqui ensinam a praticar estas modalidades, com uma oferta variada de aulas e programas de férias, usufruindo das excelentes condições naturais que esta costa encerra.COMO CHEGAR: Logo à saída da aldeia, no sentido Carrapateira-Sagres, encontra um desvio à direita para a Praia do Amado. Siga por essa estrada asfaltada que o leva até à praia, ao longo de cerca de 3 Km.



Praia da Samouqueira Aljezur Algarve





Pequenas praias rochosas, essencialmente de calhau, zonas de pescadores e mariscadores. Ideais para a observação da natureza, designadamente, aqui é possível observarem-se poças de maré, na baixa-mar, onde se encontram diversos organismos marinhos, como ouriços, burgaus, lapas, mexilhão e, nas rochas mais distantes, durante a baixa-mar na zona intertidal, os famosos percebes.Na Samouqueira é evidente o desprendimento da arriba, existindo mesmo um fosso fundo, pelo que se aconselha evitar toda a faixa junto à arriba.COMO CHEGAR: No Rogil, vire em direcção a Esteveira, percorrendo essa estrada municipal até ao final do alcatrão. Aí chegado continue em frente, agora por caminho em terra batida. Alguns metros à frente o caminho bifurca-se, continuando pela esquerda, até ao final. No total são cerca de 4 km, deste o cruzamento da EN 120 no Rogil até à Samouqueira.

A Praia da Samouqueira é a última de uma sequência de areais encravados nas rochas, com acesso difícil e grande beleza natural como a Vieirinha, a Oliveirinha, a Foz e o Burrinho.Rodeada por falésias, mas com acesso facilitado pela escada escavada na rocha, a Praia da Samouqueira conserva grutas de grande beleza, que se podem explorar na maré baixa, e oferece boas condições para a prática de mergulho.

 

Praia da Arrifana Aljezur Algarve





Arrifana é uma praia portuguesa, situada junto da localidade homónima, no concelho algarvio de Aljezur. Localizada na pequena povoação piscatória da Arrifana, esta praia insere-se numa zona de elevada importância ecológica e rara beleza natural, desenvolvendo-se num areal com mais de meio quilómetro de extensão.

Protegida por altas arribas xistosas, forma uma espécie de pequena baía, sendo por isso a praia menos batida pelo vento e pela forte rebentação das ondas.No topo sul desta praia marca presença uma negra e enorme rocha vertical no mar, a fazer lembrar uma estátua gigantesca, aqui denominada de “Pedra da Agulha”, que se tornou um ícone da costa sudoeste.

Nas arribas que envolvem a praia, encontram-se habitats prioritários, como formações de Cistus palhinhae em charneca marítima, espécie de flora com estatuto de ameaça vulnerável e endemismo ibérico. Estas arribas constituem também zona de nidificação para diversas espécies de avifauna, sendo uma das espécies mais comuns a Cegonha-branca (Ciconia ciconia).

Em situação única no mundo, é aqui que encontramos os seus ninhos sobre as arribas marítimas ou em rochedos junto à costa - os palheirões.

A norte da praia, junto à Fortaleza da Arrifana desfruta-se das mais belas panorâmicas da Costa Vicentina. Mais a norte, na Ponta da Atalaia, famosa pelos seus percebes, existem vestígios do maior Ribat muçulmano da Península Ibérica, um convento-fortaleza de grande valor arqueológico.É considerada excelente para a prática de desportos náuticos, como o mergulho, o surf ou o bodyboard, sendo muito procurada para a prática destas duas últimas modalidades.

A época do surf começa assim que termina a época estival, tornando-se num paraíso para os surfistas.Na povoação da Arrifana, que se desenvolve ao longo da encosta, existem apoios como restaurantes e cafés, onde é possível degustar a gastronomia local, onde o peixe sempre fresco está presente, assim como os mariscos desta costa, como os tão apreciados percebes.GALARDÕES: Bandeira AzulCOMO CHEGAR: Tal como para a Praia do Monte Clérigo, siga a sinalização que encontra à direita a escassos metros após a saída sul da vila de Aljezur. No final da subida, volte à esquerda para a Praia da Arrifana.



Esta praia nasce numa bonita enseada em forma de concha, abrigada da fria nortada e das ondulações de norte, associada a uma pequena povoação de pescadores. O areal é extenso, com mais de 700 metros, mas estreito, e encontra-se marginado por imponentes arribas negras, talhadas em xisto



Praia do Canal Aljezur no Algarve





Praia do Canal é uma praia dentro do Município de Aljezur, no Algarve, Portugal. A praia fica na costa ocidental, a noroeste do Algarve. A praia fica a cerca de 11 km a sudoeste da vila de Aljezur e a 65,6 km a noroeste da cidade de Faro

Localizada imediatamente a sul da Praia da Arrifana, possui uma vista privilegiada sobre a Pedra da Agulha, qual estátua negra e gigantesca no meio do mar.Desenvolve-se na confluência de um vale com uma linha de água efémera marginada por vegetação endémica, sendo considerada uma das praias mais selvagens da Costa Vicentina.

Constituída essencialmente por calhaus rolados, na baixa-mar descobre-se, a sul, uma língua de areal que a liga às praias do Penedo e Vale Figueiras.O acesso algo difícil, por estrada de terra batida a partir de Arrifana e de Vales, ou ainda a partir de Alfambras, é compensado pelo cenário surpreendente proporcionado pela magnífica paisagem deste local.COMO CHEGAR: Após ter deixado a Arrifana (sentido Arrifana-Aljezur), encontrará cerca de 2 km à direita um caminho em terra batida. Siga pelo mesmo que o levará até à Praia do Canal. 

Deitada imediatamente ao sul da Arrifana, a Praia do Canal oferece uma bela vista do Needle Rock. Esta é uma praia de calhau principalmente situada na foz de um vale esculpido por um fluxo efêmero, cujas margens têm uma densa cobertura de vegetação ribeirinha. 

O vale abre-se junto ao mar, alargando-se consideravelmente e tornando-se muito exposto. A vegetação, composta por arbustos endêmicos de zimbro e plantas resistentes a maresia, forma uma cobertura semelhante a um carpete, moldada pelos fortes ventos. 

Os seixos que conseguem escapar do alcance das marés são coloridos por líquenes em tons quentes que contrastam com o fundo negro do xisto. Quando o mar está agitado, ele rola as pedras energicamente, produzindo um som cavernoso. Apesar de ser um favorito entre os surfistas e pescadores de recreio, esta é uma praia tranquila.



Turismo em Portugal

Explora restaurantes museus hoteis e muito mais em Portugal