A estrada mais bonita de Portugal está condenada ao desaparecimento dentro de uma a duas décadas, admite Serafim Riem, director da empresa Planeta das Árvores que, em Junho, efectuou um estudo sobre o estado biomecânico e fitossanitário dos 235 freixos (Fraxinus angustifolia Vahl) que ladeiam um troço da estrada nacional 260-1 entre Marvão e Castelo de Vide. 

 

O referido Túnel das Árvores, encontra-se na Estrada Nacional 246-1 entre Marvão e Castelo de Vide e é formado por mais de duas centenas de freixos.

A Direção-Geral do Património Cultural, anunciou esta segunda-feira, através de publicação em Diário da Republica (pode ler aqui), que foi aberto o procedimento de classificação de umas das estradas mais bonitas de Portugal


Um estudo encomendado em 2017 pelo Município de Marvão sobre o estado biomecânico e fitossanitário dos freixos aponta que em mais de 70% daquele conjunto das árvores foram detetados sinais de “dieback” (morrer para trás), um fenómeno registado através da secagem da copa das árvores, que demonstra que as raízes das mesmas não se encontram saudáveis.