Castelo de Monção Castelo medieval dos alvores





O Castelo de Monção, no Minho, localiza-se na freguesia, vila e concelho de Monção, distrito de Viana do Castelo, em Portugal. Descrição sumária: Castelo medieval dos alvores da nacionalidade cuja fundação se desconhece mas que terá sido acrescentada uma barbacã no reinado de D. Dinis. Fortaleza abaluartada e mandada edificar após a Declaração da Independência em 1640, tendo sido terminada nos inícios do século XIX, nunca sendo concluídos os trabalhos de obras exteriores.

Erguido na margem esquerda, a jusante de Melgaço, tinha como função primitiva defender neste trecho a passagem do rio Minho.



Praia Norte (Viana do Castelo)





A praia Norte é uma praia urbana com extensas zonas pedonais, circuito de manutenção, cafés e esplanadas que convidam a uma paragem para observar o mar, a praia e os barcos que chegam ou partem de Viana do Castelo.

Esta praia é considerada como uma zona muito sensível, face à singularidade deste local, é a única praia da costa portuguesa que apresenta um padrão típico de uma praia abrigada com algas castanhas (Fucus vesiculosus, Fucus spiralis, Pelvetia canaliculata e Ascophyllum nodosum).



Praia da Amorosa Velha





Muito apreciada pelos praticantes de surf e bodyboard, a Praia da Amorosa é sobretudo frequentada pelas famílias da região Norte, que aqui possuem as suas casas de verão.O acesso à praia é efetuado através de passadeiras de madeira, por forma a não danificar as dunas que a envolvem.



Museu de Carros de Cavalos Viana do Castelo





O Museu de Carros de Cavalos localiza-se na Quinta da Bouça, na freguesia de Santa Leocádia de Geraz do Lima, concelho e distrito de Viana do Castelo, em Portugal. Constitui-se em um museu temático dedicado ao transporte de tração animal, em particular por carruagens.

Museu particular instalado num edifício junto a um belo solar do século XVIII, que alberga a colecção reunida pelo Dr Lopo de Carvalho, com mais de 50 carros de cavalos, especialmente do século XIX. Aqui pode ver desde carros de passeio a charretes familiares, passando por veículos de caça e de transporte público. Também tem uma vasta coleção de selas, selins e outros artefactos relacionados com os cavalos. Na sua coleção está incluída a carroça de Afonso de Bragança, Duque do Porto, conhecida por arreda. 



Praia do Carreço Viana do Castelo





A praia de Carreço é um espaço muito procurado pelas famílias, protegida dos ventos fortes do norte pelo promontório de Montedor e, do mar, pelos afloramentos rochosos apresenta uma grande variedade de formações geológicas.

Nesta praia pode-se observar uma população de corvos marinhos de crista (Phalacrocorax aristotelis), assim como algumas outras espécies.

Com uma zona bastante rochosa entre as dunas e o areal, a Praia do Carreço possui boa qualidade ambiental e ótimas infraestruturas de apoio. Esta praia está integrada numa zona de grande beleza paisagística, que poderá ser admirada em toda a sua extensão a partir da colina do Montedor, onde se situa o farol mais a norte do território português. Nas imediações, não deixe de visitar os três Moinhos de vento de Montedor, recentemente restaurados.



Ponte Românica de Vilar de Mouros





Caminha é uma vila portuguesa no Distrito de Viana do Castelo, região Norte e sub-região do Minho-Lima, com cerca de 2 500 habitantes. É sede de um município com 136,52 km² de área com cerca de 16 684 habitantes com 14 freguesias 

Construtivamente, a ponte pode considerar-se um protótipo das pontes góticas nacionais. A grande maioria dos autores que a ela se referiram coincide na proximidade estrutural e estilística para com a ponte de Ponte de Lima, ela sim o verdadeiro modelo de ponte gótica seguida no Norte do país, pela sua dimensão e pelo impacto que certamente teve no panorama laboral e económico do Entre-Douro-e-Minho da altura. Na obra de Vilar de Mouros, o esquema seguido é idêntico, com grandes arcos ligeiramente quebrados, intercalados por olhais sobre talhamares prismáticos, que reduzem, consideravelmente, o peso da estrutura



Praia Azul (Vila do Conde)





A Praia de Vila Conde possui um longo areal que se estende por cerca de 6 kms até à foz do Rio Ave, quase sem interrupções. Neste espaço, que vai tomando diversos nomes conforme o concessionário e os frequentadores, destacam-se praias como a de Caxinas, utilizada pelos pescadores, a Praia do Turismo, muito concorrida por estar perto do centro urbano, e a Praia Azul, a mais procurada pelos surfistas. Terra de estaleiros de construção naval e de pescadores, Vila do Conde é conhecida pelas belíssimas rendas de bilros, fabricadas com muito saber e paciência pelas mulheres da região.

A Praia Azul em Vila do Conde é claramente uma praia que serve a população local dada a sua proximidade à zona habitacional. Os fáceis acessos e todas as infra-estruturas envolventes convidam não só a banhos como a agradáveis passeios pela marginal.Uma ciclovia e um passeio pedonal são seguramente opções saudáveis em alternativa a um mergulho.



Praia da Ínsua





Situada no extremo norte do longo areal da Praia de Afife, a Praia da Ínsua está rodeada por dunas que embelezam a paisagem e a protegem dos ventos fortes. Muito concorrida, esta praia é bastante apreciada pelas crianças devido às pequenas poças que na maré baixa se formam entre as rochas.

A praia tem uma morfologia em forma de concha resguardada por um sistema dunar, brindando este espaço com um microclima.

A norte, a praia da Carrasqueira desvenda alguns dos segredos da evolução natural do litoral, aqui encontramos uma praia antiga, constituída por areias e calhaus rolados resultante das pequenas oscilações da subida e descida do mar durante o período de algumas dezenas de milhares de anos.

Aqui e ao longo de todo o litoral norte, podemos encontrar antigas estruturas de pesca artesanal, as “câmboas”.



Museu Municipal de Caminha





O Museu Municipal de Caminha situa-se em pleno Centro Histórico Medieval da vila e está instalado num edifício datado, provavelmente, do séc. XVII/XVIII que, até ser adaptado a Museu e Biblioteca, em 1989, serviu de Tribunal e Cadeia da Comarca de Caminha. Hoje, o edifício alberga o Museu Municipal de Caminha que expõe uma importante coleção de objetos arqueológicos que documentam a história da região desde a Pré-História à Romanização.

No Museu Municipal de Caminha o visitante será conduzido por entre segredos e mistérios de tempos remotos que o farão sorrir e sonhar com a vida na antiguidade desta região, espelhada em objetos pré-históricos, nas réplicas das gravuras rupestres de Lanhelas, na reprodução da Anta da Barrosa de Vila Praia de Âncora, e nos objetos da cultura castreja, bem documentada nos achados arqueológicos do Coto da Pena e da Cividade de Âncora. Finalmente, o visitante tem um contacto direto com o fascinante mundo romano através dos utensílios que utilizavam no seu quotidiano e nas suas trocas comerciais.

O Museu Municipal de Caminha é uma instituição dependente da Câmara Municipal de Caminha, sem fins lucrativos, que se dedica a, em benefício do público, colecionar, preservar, interpretar, expor e comunicar os valores patrimoniais do concelho de Caminha.



Praia de Labruge Vila do Conde





A Praia de Labruge é uma praia marí­tima situada em Labruge, Vila do Conde, em Portugal continental.

 

Com boas infraestruturas de apoio, a Praia de Labruge está delimitada por um sistema dunar e possui alguns rochedos espalhados pelo areal. Nas imediações encontram-se campos agrícolas que acrescentam maior pitoresco à paisagem.



Praia do Paçô Viana do Castelo





A Praia de Paçô, situa-se na freguesia de Carreço, concelho de Viana do Castelo. Está localizada a 10 Km da sede de Concelho e a 7km de Vila Praia de u00c2ncora.

A praia situa-se numa pequena baí­a a 1km a noroeste do Farol de Montedor e tem cerca de 350 m de comprimento por 70 de largura de areia fina e média com forte componente de quartzo. Possui dois apoios de praia e dois nadadores-salvadores durante a época balnear. É uma praia com boas condições para a prática de pesca desportiva e caça submarina.

A praia situa-se a 500 m na Estrada Nacional 13, e o seu acesso é feito através de uma estrada em calçada à Portuguesa. Possui parque de estacionamento para 350 veí­culos.

A Praia do Paçô possui antigas barracas de pesca tradicional, convertidas em habitação e o Forte do Paçô, construí­do no século XVIII, pelo Conde de Lippe

É uma praia muito tranquila, com uma enseada, abrigada dos ventos do norte.

A paisagem é dominada por um areal, por várias pequenas praias, por afloramentos graníticos e pelo Forte de Paçô classificado como Imóvel de Interesse Público desde 24 de Janeiro de 1967.

Sobre a duna primária a norte do Forte, encontramos um conjunto de edifícios de granito “casas do mar tradicionais” ou “aprestos de pesca”, antigos abrigos de barcos e de utensílios para a apanha do sargaço.



Ruí­nas da cidade velha de Santa Luzia





As Ruí­nas da cidade velha de Santa Luzia ou citânia de Santa Luzia são uma citânia localizada na freguesia da Areosa, Viana do Castelo. Está classificado como Monumento Nacional. É atribuí­do à Idade do Ferro do Norte de Portugal, tal como a citânia de Briteiros e a Cividade

A Citânia de Santa Luzia é um notável exemplar dos povoados fortificados existentes no Noroeste Peninsular, tanto pela sua dimensão, como pelo planeamento urbanístico, tipologia construtiva e carácter defensivo.

Situado na coroa do Monte de Santa Luzia, num local geograficamente estratégico, de onde se domina toda a área envolvente, desde o estuário e foz do Rio Lima até à zona costeira atlântica, este povoado castrejo de tipo proto-urbano evidencia uma ocupação contínua entre os períodos da Idade do Ferro e Romanização. 



Castelo de Melgaço





O Castelo de Melgaço localiza-se na freguesia de Vila, concelho de Melgaço, distrito de Viana do Castelo, em Portugal.

Principal defesa raiana do Alto Minho no século XII, constitui-se na sentinela mais setentrional de Portugal, no trecho onde o rio Minho inicia a sua função fronteiriça, vigiando a travessia para a Galiza.

No cimo de um morro sobranceiro à Vila, encontramos esta antiga fortificação, testemunho dos primeiros momentos da nacionalidade portuguesa. Mandada edificar por Dom Afonso Henriques no século XII/XIII, deste antigo castelo resta apenas uma torre de menagem de planta quadrangular, com três pisos e cobertura em telha, e parte da antiga cerca da Vila medieval.



Praia do Cabedelo (Viana do Castelo)





A Praia do Cabedelo está localizada na margem sul do estuário do rio Lima, à vista da cidade de Viana do Castelo.

A praia é constituí­da por dois areais, separados por um pontão. Do lado direito de quem está virado para o mar, encontra-se o areal mais pequeno, e do lado esquerdo, o grande, que se estende até à praia seguinte (Praia do Rodanho). O local é bastante apreciado pelos banhistas, dada a proximidade da cidade de Viana do Castelo e as boas infra-estruturas de apoio, embora a baí­a esteja bastante exposta ao vento Norte (mais abundante durante o Verão).

A exposição ao vento torna a Praia do Cabedelo um local de eleição para os entusiastas de desportos de vento, principalmente Windsurf e Kitesurf, sendo inclusivamente considerada por muitos como umas das mecas desta última modalidade. No entanto, a praia é também largamente frequentada por praticantes de outros desportos náuticos, como o Surf e o Bodyboard.

Esta é a primeira praia, a sul do Rio Lima, sendo constituída por dois espaços:

Uma praia com um pequeno areal do lado norte do esporão, caracterizada por ventos fortes, sendo ideal para a prática de desportos radicais e windsurf. Aqui realizam-se diversas competições de âmbito internacional.

Do lado sul, do mesmo esporão temos uma segunda praia, com um extenso sistema dunar, um areal a perder de vista de areia dourada e fina e um mar transparente, onde apetece “dropar” uma onda e praticar Surf ou Kitesurf.



Chafariz da Praça da Rainha Praça da República centro histórico de Viana





O Chafariz da Praça da República está localizado na parte oriental da Praça da República (antiga Praça da Rainha), Situado no centro histórico de Viana, no centro da Praça da Rainha, o exemplar semelhante ao de Caminha ergue-se sobre uma escadaria de quatro degraus, com um tanque circular. No centro deste, imerso na água, assenta o pilar que suporta todo o resto da estrutura. Sobre este pilar está a bojuda coluna estriada e decorada com folhagens.

Surge um conjunto de três taças, que vão diminuindo de diâmetro à medida que são colocadas mais acima. A primeira taça é rematada por dois frisos a toda a sua volta, sendo o superior decorado com motivos denteados semelhantes aos do tanque. À volta desta existem seis carrancas que servem para escoar a água. A taça seguinte é semelhante à anterior, diferenciando pelas quatro cabeças aladas que também jorram água.

Este é um chafariz renascentista, o último de um conjunto de três projetos monumentais realizados pelo canteiro portuense João Lopes, o Velho no Minho e na Galiza. Terá substituí­do uma fonte mais antiga em que teriam trabalhado os canteiros Fernão Anes (1512) e João Gonçalves (1523).