Os 15 melhores pontos turisticos para visitar em Barcelos

Os 15 melhores pontos turisticos para visitar em Barcelos

Capela da Boa Fé (Bastuço S. João)





Capela da Boa Fé (Bastuço S. João) Na parte Sul do Monte de Airó, destaca-se o miradouro da Senhora da Boa Fé, na freguesia de Bastuço S. João, que proporciona uma vista fantástica do Vale do Este.



Igreja de Santa Maria (Abade De Neiva)





As origens da fundação da Igreja de Abade de Neiva parecem remontar ao século XII e à iniciativa da rainha D. Mafalda. O monumento atual, composto por igreja e torre, é do século XVI e revela-se um importante marco do estilo românico/gótico na bacia do Cávado, não pela sua dimensão mas por ser contemporâneo da fundação da nacionalidade, associado ao processo de reconquista. É Monumento Nacional desde 1927.



Rua D. António Barroso (Rua Direita) em Barcelos





A Rua D. António Barroso (Rua Direita) em Barcelos é uma das mais antigas ruas do centro histórico. Atualmente, é das mais animadas artérias comerciais da cidade. De destacar no início da rua o edifício da autoria do arquiteto José Marques da Silva. Aprecie também o edifício da Caixa Geral de Depósitos, do Arq. Ernesto Korrodi; o edifício com os nº 121 a 129, do Arq. José Vilaça; a Casa de Mathias Gonçalves da Cruz com os nº 79 a 83, revestida por azulejos policromos e um edifício revivalista com uma fachada ritmada por vários pisos alusivos às ordens gregas, entre outras.



Campo da Feira (Campo da República)





Campo da Feira (Campo da República) É neste local que à quinta-feira se realiza uma das mais antigas (1412) e tradicionais feiras da Europa. É uma excelente montra do artesanato e produtos hortícolas locais. Ao centro possui o monumental chafariz do século XVII, obra de João Lopes.



Casa da Azenha





Casa da Azenha Este imóvel reabriu ao público em 2015 revigorado e com outro objetivo. No piso superior, funciona um help point para acolhimento e apoio aos milhares de peregrinos que todos os anos cruzam o concelho, a caminho de Santiago de Compostela e outros com destino a Fátima. No piso inferior representa-se o ciclo do pão, uma homenagem válida aos nossos predecessores que contribuíram para o desenvolvimento da atividade da moagem com vista ao fabrico do pão.



Ponte das Tábuas (Aguiar/Balugães) Século XII





Ponto emblemático do caminho português a Santiago de Compostela.



Chafariz do Largo da Porta Nova em Barcelos





Belo Chafariz do Largo da Porta Nova em Barcelos em granito datado da primeira metade do século XVIII.



Passeio dos Assentos ou das Obras ( Jardim das Barrocas) em Barcelos





Monumental trabalho do século XVIII, em estilo rococó provincial.  Passeio dos Assentos ou das Obras ( Jardim das Barrocas) em Barcelos



Centro Histórico e Seus Jardins Barcelos





Centro Histórico e Seus Jardins Barcelos O centro de Barcelos é, por si só, a representação de uma herança cultural e histórica própria. Conhecida como a capital do artesanato e cidade berço da lenda do Galo de Barcelos, tem no seu tecido urbano a marca indelével da história secular, ainda viva.

A cor, vivacidade e alegria minhota são indescritíveis. Vale a pena um passeio atento pelo centro e vislumbrar os espaços verdes e os jardins coloridos desenhados por flores e arbustos.

Pelas ruas e ruelas tente elevar o seu olhar às varandas decoradas a preceito. Desfrute da tranquilidade de uma esplanada ou, simplesmente, parta à descoberta dos espaços verdes ribeirinhos.

Ao afastar-se da urbe facilmente poderá dar conta das paisagens naturais a perder de vista, mas também de um vasto património artístico, monumental e religioso, pontuado por casas solarengas, moinhos de água, espigueiros e vinhedos.



Largo do Apoio em Barcelos





Largo do Apoio em Barcelos terá sido o primeiro largo do “burgo” com traço do urbanismo medieval da cidade de Barcelos. No seu centro, um chafariz de tradição renascentista (1621) atribuído a João Lopes; à sua volta, a Casa dos Carmonas, a Casa do Alferes Barcelense e a Casa do Santo Condestável D. Nuno Álvares Pereira.



Museu Arqueológico de Barcelos





Quem entra em Barcelos pela ponte sobre o Rio Cávado logo encontra um espaço ajardinado onde as ruínas do antigo Palácio dos Condes de Barcelos testemunha o passado histórico medieval.É o que resta de uma construção de inícios do séc. XV devida a D. Afonso, 8º Conde de Barcelos e 1º Duque de Bragança e um dos monumentos mais emblemáticos da cidade.Com uma aparência de palácio-castelo foi no seu tempo um edifício nobre que revelava o poder e riqueza crescentes do proprietário, bastardo do rei D. João I, impondo-se na paisagem urbana com as suas altas chaminés em forma de canudo.Manteve-se como residência dos Condes até ao séc. XVII, altura em que começou a cair em ruína, acelerada pelo terramoto de 1755. O que restou serviu, muito apropriadamente, de cenário para um Museu Arqueológico ao ar livre, que aí podemos visitar.No museu, podemos encontrar peças que testemunham o povoamento do região desde a Pré-História. Sarcófagos medievais, símbolos heráldicos, marcos da Casa de Bragança, vários elementos arquitectónicos vindos de igrejas e conventos desmantelados e pedras brasonadas de antigas casas nobres já desaparecidas completam o espólio arqueológico em exposição.Chama-se especial atenção para o Cruzeiro do Senhor do Galo, proveniente de Barcelinhos (uma das freguesias de Barcelos situada do outro lado do rio), datado de inícios do séc. XVIII que nos conta em baixo-relevo a antiga lenda do ex-libris da cidade.



Convento de S. Salvador de Vilar de Frades (Areias De Vilar)





Convento de S. Salvador de Vilar de Frades (Areias De Vilar) As suas origens deverão remontar ao século VI e ao bispo S. Martinho de Dume, da mesma época. Porém, não restam quaisquer vestígios. No século XI é, no local, edificado um Mosteiro Beneditino. Atualmente, da primitiva construção, resta apenas um portal com três arquivoltas ricamente ornamentadas. Este espaço, em 1425, foi entregue a uma nova congregação, conhecida por Lóios, tendo-se tornado casa-mãe da congregação, em Portugal. 



Museu de Olaria em Barcelos





O Museu de Olaria ocupa o edifício da antiga “Casa dos Mendanhas Benevides Cyrne”, situado em pleno centro histórico da cidade. Foi criado em 1963 e abriu ao público em 1995. Integra a Rede Portuguesa de Museus (Instituto dos Museus e da Conservação) desde o ano 2000.

O seu acervo, que conta atualmente com cerca de 9000 peças, é constituído essencialmente por coleções de cerâmica portuguesa fosca e vidrada (de norte a sul) e estrangeira (de Angola, Argélia, Brasil, Timor, Chile, Espanha e Cabo Verde).

Tem como missão a aquisição, a investigação e a divulgação desse importante património olárico, bem como, a sua preservação. Poderá apreciar peças de louça preta, louça vermelha fosca, louça vermelha vidrada e figurado.



Edifício da Câmara Municipal da Barcelos





Este edifício da Edifício da Câmara Municipal da Barcelos é o resultado de uma série de anexações, reformas e acrescentos a partir do núcleo dos velhos Paços do Concelho, a que a grande remodelação e ampliação iniciada em 1849 procurou dar uma certa unidade. Aglomera o antigo Hospital do Espírito Santo, que serviu de posto de assistência dos peregrinos a Santiago de Compostela e a antiga Capela de Santa Maria, ambos do século XIV. A Torre e Casa da Câmara são do século XV e a Igreja da Misericórdia do século XVI. Todas as faces da história deste(s) edifício(s) foram-lhe devolvidas já nos nossos dias através de uma ação de reabilitação e valorização.



Museu do chocolate em Barcelos





Mais de 100 anos de história do Museu do chocolate em Barcelos. Exigiram uma dedicação e esforço enormes de centenas de pessoas em prol de um objectivo comum. Criar um museu que conte essa história tornou-se o passo natural que homenageia todos os que contribuíram para o legado da Avianense. No museu é possível encontrar um relato próximo e vivo dos êxitos e sobressaltos que a Avianense enfrentou ao longo das décadas e, no final, uma pequena surpresa aguarda todos os visitantes.









O que visitar e conhecer em Portugal

As 15 melhores coisas para fazer e visitar na Ilha de São Miguel

As 15 melhores coisas para fazer e visitar na Ilha de São Miguel

Praia do Ilhu de Vila FrancaPequeno paraíso dentro de um maior que é a ilha de São Miguel, o Ilhéu de Vila Franca do Campo proporciona um dia intenso a quem o visitar.Situado em frente à povoação de Vila Franca do Campo, a cerca de 1 km da costa, este local é o resultado da cratera ...
Os 10 melhores locais para visitar em Almada

Os 10 melhores locais para visitar em Almada

Praia da Cabana do Pescador Costa da CaparicaAs praias da Costa da Caparica estendem-se ao longo dos 15 quilómetros. A maioria das praias é vigiada durante o Verão, possuem estacionamento e restaurantes/bares de apoio. O comboio, a funcionar, unicamente nos meses de Verão passeia os veraneantes ao longo das praias. Prai...
Os 12 melhores locais para visitar em Viana do Castelo

Os 12 melhores locais para visitar em Viana do Castelo

Igreja de So Fins de FriestasA Igreja de São Fins de Friestas localiza-se na freguesia de Friestas, concelho de Valença, Portugal. Apesar de bastante alterada pelos restauros da primeira metade do século XX, a igreja de São Fins de Friestas é um dos nossos monumentos românicos mais importantes e um daq...
9 locais grátis para visitar em Vila Nova de Gaia

9 locais grátis para visitar em Vila Nova de Gaia

Praia da Sozinha Vila nova de Gaia ArcozeloNuma zona de litoral muito rica em iodo, com propriedades terapêuticas no tratamento de doenças de ossos, a Praia de Francelos possui um enorme areal, dotado de boas infraestruturas de apoio, banhado por uma ondulação marítima forte, que atrai os praticantes de surf....