Este clássico do verão português, em forma de balão de ar quente, começou por ser um meio de publicidade (tantos protetores solares ajudou a vender…), mas rapidamente passou a fazer parte do imaginário dos portugueses.

 

Para muitos, serviu de ponto de encontro, cenário para fotografias e até poste de balizaimprovisada, por isso, se foi o teu caso, é bem provável que tenhas ficado com um brilhozinho nos olhos só de a recordares.

 

Algumas das originais ainda sobrevivem, por exemplo nas praias da Nazaré e na Praia da Claridade, na Figueira da Foz, mas agora apareceu uma nova versão, mais ecológica, na Praia das Rocas, um praia fluvial em Castanheira de Pêra.

 

Uma simples manobra de publicidade, expressa em bolas insufláveis em tons de azul e laranja (tal como os protetores solares), da Nivea, acabou por marcar várias gerações por praias de todo o País, sobretudo durante os anos 60, 70, 80 e 90. E ela está agora de volta em versão ecológica.