Rua Galeria de Paris


Aberta em 1903, no quarteirão anteriormente ocupado pelo convento das Carmelitas, os prédios que ladeiam a Rua da Galeria de Paris são elegantes e de boa traça, com destaque para o número 28, casa em estilo Arte Nova.

Ao longo da segunda metade do século XX, os armazéns de tecidos foram ocupando grande parte dos edifícios da rua. Na esquina da rua da Galeria de Paris com a rua das Carmelitas ficam os populares Armazéns Marques Soares e, do outro lado, está a Fernandes, Mattos & C.ª, casa de tecidos fundada em 1886.

De local triste e pouco habitado da Baixa do Porto, a rua da Galeria de Paris tornou-se, em pouco tempo, naquilo que é muitas vezes referido como um dos centros da movida portuense, fenómeno semelhante ao Bairro Alto. Tudo começou em 2007, com a abertura de um bar numa antiga livraria. O calendário variado de eventos que desenvolveu, com destaque para os concertos de jazz, desencadeou o surgimento de outros espaços, tornando este num local da moda da noite do Porto, especialmente aos 

 

Rua Galeria de Paris

Idealizada no inicio dos anos 1900 com o objectivo de ter uma cobertura envidraçada como as Galerias de Paris, daí o seu nome, esta rua é vizinha e elementos tão característicos do Porto como a Livraria Lello, a Torre e Igreja dos Clérigos, entre outros, foi durante muito tempo um local pouco habitado.
Contudo em 2007 com a abertura de um primeiro bar nesta rua, deu-lhe uma nova vida e movimentação, trazendo esse bar outros, e criando aqui um dos melhores pontos de noite do Porto. Um local que pode ser comparado ao Bairro Alto de Lisboa, cheio de bares mais ou menos culturais, de todos os tipos,

 

 

Mais concretamente a Rua da Galeria de Paris, fica situada na baixa do Porto. O antigo convento das Carmelitas ficava aí situado, sendo essa uma rua com prédios elegantes, a fazer lembrar as, originais, galerias de Paris.

Até 2007 era uma rua sem vida, principalmente à noite. No entanto, a partir dessa data, esta rua, bem como toda esta zona, ganharam uma nova vida e, actualmente, fazem parte do roteiro nocturno da cidade. Aos fins de semana os seus bares e restaurantes ficam apinhados de gente, com vários eventos um pouco por todo o lado.


 

Pontos de interesse da rua Galeria de Paris

As ofertas de locais interessantes são inúmeras: o More Club, o Porto Tónico, o Clube 3C, o Praça, The Gin Club, o Era Uma Vez em Paris, o La Bohème, o Café au Lait, a Casa do Livro, o Alma, o conhecido restaurante Galerias de Paris, o Rendez Vous e o Plano B. Um pouco mais perto da Avenida dos Aliados fica o Passos Manuel, o Pitch, o Zoom, o Maus Hábitos e o Bar Boulevard.

 

Por toda a zona da baixa do Porto poderá, ainda, apreciar a gastronomia portuense, a preços bastante convidativos: Casa Guedes, o Buraquinho, Pedro dos Frangos, Casa Louro, Taberna Santo António, Solar da Conga, a Tasquinha, entre muitos outros. Se preferir algo mais formal, poderá optar pelo Al Forno, na rua Rodrigues Sampaio, o restaurante La Ricotta, na Rua Passos Manuel, o Paladar da Alma, na rua de Santo Ildefonso, o Tribeca, na rua Passos Manuel, Pizza & Drinks, na rua de Santa Teresa.


Os prédios que ladeiam a Rua da Galeria de Paris, aberta em 1903, são elegantes e de boa traça, com destaque para o número 28, casa em estilo Arte Nova. Ao longo da segunda metade do século XX os armazéns de tecidos foram ocupando grande parte dos edifícios da rua. De local pouco habitado da Baixa do Porto, a Rua da Galeria de Paris tornou-se, em pouco tempo, naquele que é muitas vezes referido como um dos centros da movida portuense. Tudo começou em 2007, com a abertura de um bar numa antiga livraria. O calendário variado de eventos que desenvolveu, com destaque para os concertos de jazz, desencadeou o surgimento de outros espaços, fazendo deste local um ponto alto da noite do Porto, especialmente aos fins de semana.







  • Rua Galeria de Paris