No coração do Douro, património da UNESCO, fica a lindíssima vila do Pinhão. Ao contrário de muitas outras vilas ou aldeias da região, Pinhão é relativamente recente, tendo sido fundada apenas no século XIX, muito por causa da necessidade do transporte e acomodação de pessoas ligadas à indústria do tão famoso vinho do Porto que se produz nas encostas do Douro. Rodeada por inúmeras quintas dedicadas à produção do Vinho do Porto, Pinhão cresceu e desenvolveu-se. Hoje, esta pequena vila do Douro recebe milhares de turistas por ano, que chegam de barco ou no famoso comboio turístico para poderem ver e sentir pessoalmente todo o processo e todas as tradições associadas à produção do mundialmente famoso vinho do Porto. A melhor altura do ano para visitar o Pinhão será, certamente, a época das vindimas, em meados de Setembro. No entanto, se pretende visitar esta vila noutra época do ano, não faltará com certeza oportunidades de visitar qualquer uma das muitas quintas do Douro. Descubra 12 fantásticos locais para visitar no Pinhão.

Estação Ferroviária do Pinhão



A Estação Ferroviária do Pinhão é a mais bela estação do Douro. Construída durante o século XIX é conhecida pelos seus azulejos representativos da produção do vinho do Porto, desde as vindimas, o pisar das uvas até ao transporte do vinho em barcos rabelo rio abaixo até às caves em Vila Nova de Gaia. O comboio chegou ao Pinhão em 1880 o que contribuiu para a rápida expansão do que antes era um pequeno povoado.

Em 1937 a estação recebeu os painéis de azulejo que fazem a sua fama. A sua autoria é de J. Oliveira, artista que também decorou outras estações portuguesas, e foram construídos na fábrica Aleluia de Aveiro. São 24 painéis que cobrem a quase totalidade das paredes do edifício principal. Observar os painéis é como ler uma história, contada pelas imagens que representam as fases da produção de vinho. É também uma viagem ao passado onde podem ser observados vários aspectos já desaparecidos do Douro Vinhateiro. Este é um local de visita obrigatória para quem visita a região do Douro.

Quinta da Roêda

A Quinta da Roêda forma uma vasta curva de vinhas em terraços localizada na margem norte do Douro, imediatamente a montante da vila do Pinhão. A quinta há muito que é reconhecida como uma das melhores do vale do Douro. O poeta do século XIX Veiga Cabral escreveu, “Se a Região Demarcada do Douro fosse um anel de ouro, a Roêda seria o seu diamante.”



A propriedade foi adquirida pela Croft em 1889 e foi extensivamente renovada com replantações contínuas até a primeira metade do século XX. O cáracter dos vintages da Croft é um dos mais ímpares de todos. Perfumados, exóticos e cheios de suculentos e opulentos sabores frutados, desenvolvem grande riqueza e complexidade com o envelhecimento. Para uma autêntica experiência nas vinhas, visite a famosa propriedade da Croft.

Miradouro de Casal de Loivos

Da aldeia de Casal de Loivos, onde se avista o vale do Douro e a vila de Pinhão, o visitante tem a oportunidade de defrontar-se com uma das mais belas e únicas paisagens do mundo. Os sentidos ficam inebriados com os aromas, os sons e a panorâmica que se depara com o nosso olhar. Caminhos serpenteados, aldeias semeadas pelas encostas. Quintas onde os vinhos envelhecem nos tonéis e lá em baixo, calmo, manso, o rio esse magnífico espelho que reflecte todo este mundo de encanto e de sonho



Paisagem fabulosa considerada pela BBC de Londres como uma das mais bonitas do Mundo. O Miradouro tem uma vista privilegiada sobre o rio Douro, sendo este o elemento marcante da paisagem; é possível vê-lo numa grande extensão, observando o modo como serpenteia os montes e o “L” que descreve em frente ao Pinhão. Do miradouro avista-se a foz do Rio Pinhão. Identificam-se perfeitamente os 4 tipos de vinha (socalcos pré-filoxéricos, Socalcos pós-filoxéricos, Patamares e Vinhas ao alto). O povoado dominante é o Pinhão, visível em toda a sua extensão, dada a posição sobranceira do Miradouro. A paisagem visível do Miradouro é tipicamente duriense.

Quinta do Seixo

Na margem sul do rio Douro, no Cima-Corgo, mesmo em frente da Quinta do Porto, situa-se a Quinta do Seixo, que oferece uma vista espantosa, de cortar a respiração, sobre o rio Douro. Propriedade da Sogrape Vinhos desde 1987, a empresa investiu aqui, em 2007, aproximadamente €7.5 milhões num moderno centro de vinificação, onde nascem Vinhos do Porto e do Douro de elevada qualidade. Um projecto inovador não só pela alta tecnologia utilizada na adega, mas também pela criação de um circuito turístico que é, ao mesmo tempo, educacional e atractivo!



Com a Quinta do Seixo, a Sogrape Vinhos, através da marca Sandeman, procura atrair mais visitantes ao Douro e explicar um pouco mais sobre esta região e os fantásticos vinhos a que dá origem. Daí que ofereça uma visita guiada à adega, à garrafeira e aos lagares robóticos, visita esta complementada por meios multimédia que explicam todo o ciclo de produção do vinho e por uma prova de Vinho do Porto (colheitas seleccionadas) numa sala com uma vista panorâmica espectacular sobre o Douro.

Estrada Nacional 222

Quem percorre os caminhos de Portugal depara-se frequentemente com cenário idílicos, como se fossem saídos de um conto de fadas ou de um reino encantado. Além disso, a paisagem varia imenso num país tão pequeno como o nosso. Mas se procura uma estrada para passear com a sua cara metade, nada melhor do que a ligação entre Gaia e Almendra, em Foz Côa. Trata-se da Estrada Nacional 222.



Nem todo o seu trajecto se pode considerar romântico, mas a partir do momento em que chega à Régua e caminha em direcção a Armamar, todo o cenário muda e irá fazê-lo mudar de opinião, com toda a certeza. Totalmente ladeada de árvores, sempre ao longo do majestoso Rio Douro e com os vinhedos como paisagem, a estrada nacional 222 é um autêntico colírio para os olhos e preencher completo da alma e do coração. Aqui pode contemplar, junto de quem mais gosto, todo o esplendor do Douro Vinhateiro. Por isso, pegue no seu carro e aventure-se. Não se irá arrepender, de certeza.

Quinta do Portal

A Quinta do Portal é uma casa portuguesa, familiar e independente que abraçou com toda a paixão o conceito de “Boutique Winery”, dedicando-se à produção de vinhos DOC Douro, Vinhos do Porto de categorias especiais e Moscatel. Este projecto iniciado no início dos anos 90 do séc. XX, teve como base uma propriedade centenária da família onde era produzido Vinho do Porto, mas houve desde logo um grande ênfase na criação de vinhos do Douro de classe internacional.



 

A qualidade foi sempre o lema, como o atestam as várias distinções nacionais e internacionais atribuídos quer aos vinhos, quer às várias vertentes da Quinta do Portal. O armazém de estágio e envelhecimento de Vinhos da Quinta do Portal insere-se num complexo anteriormente construído, uma unidade agrícola que domina e é dominada pela paisagem – vinha a perder de vista. É incontestável que no essencial e quando se mantém activa, a agricultura faz a paisagem. É essa a razão primeira da beleza do Douro. É por natureza um edifício disciplinado. São as próprias necessidades funcionais, espaciais e térmicas que lhe determinam a expressão. Surge isolado no espaço: disciplina extensível ao território.

Aldeia Vinhateira de Provesende

Provesende é uma aldeia situada no concelho de Sabrosa, na margem Norte do Rio Douro a cerca de 10kms do Pinhão. Localizada no alto de um planalto tem uma vista esplêndida sobre a região envolvente. Na aldeia que foi berço do navegador Fernão de Magalhães podemos encontrar vários solares e casas brasonadas onde se saliente a Casa da Calçada.



Provesende é uma aldeia bem preservada que promete encantar com seu património único e singular. Num passeio prolongado pelas ruas da aldeia observe os solares em granito e as várias casas nobres que atestam o poder e a riqueza da região. No centro da aldeia encontra-se o pelourinho, junto à Igreja Matriz do século XVIII, e um fontanário datado de 1755. Existe ainda na aldeia um castro amuralhado em ruínas. Foi classificada em 2001 Aldeia Vinhateira do Douro.