Já reparou que quando voa de um continente para outro, a rota do avião pode parecer inusitada?  O voo mais longo que é possível fazer na aviação comercial em todo o mundo é aquele que liga Nova Iorque a Singapura, com um total de aproximadamente 18 horas. Esse é o caso da viagem de avião mais longa do mundo, que parte de Nova York e pousa em Singapura, com duração de aproximadamente 18 horas de voo. Mas por que essa rota é feita em linha curva e não em linha reta, que seria mais curta? A resposta é simples: a Terra é redonda, não plana.

Quando olhamos para um mapa, pode parecer que a menor distância entre dois pontos é uma linha reta. No entanto, em um globo, a distância mais curta entre dois pontos não é uma linha reta, mas sim uma curva. Isso é especialmente verdadeiro ao voar sobre o Oceano Pacífico, que é o maior oceano do mundo. Por isso, voos comerciais optam por uma rota curva para o norte, pois é mais rápido e econômico.

Ao fazer a experiência de conectar dois pontos em um globo com uma linha reta e uma linha curva, descobrirá que a linha curva é mais curta. Por isso, mesmo que pareça estranho à primeira vista, as rotas curvas economizam tempo e recursos, tornando-se a escolha mais eficiente para voos transcontinentais. E, para aqueles que ainda acreditam que a Terra é plana, será difícil explicar essa escolha.

 

Em geometria diferencial, um geodésico é o análogo de uma linha reta para espaços curvos. Em um espaço plano, a menor distância entre dois pontos é uma linha reta, mas em um espaço curvo como a superfície da Terra, a menor distância é dada por um geodésico. No caso da Terra, um geodésico é um segmento de um grande círculo.

Turismo em Portugal

Explora restaurantes museus hoteis e muito mais em Portugal