Os 8 melhores pontos turisticos e passeios em Vila Real


Castelo de Monforte (Chaves)





O Castelo de Monforte, também referido como Castelo de Monforte de Rio Livre, em Trás-os-Montes, localiza-se na freguesia de águas Frias, povoação de Monforte, concelho de Chaves, distrito de Vila Real, em Portugal.

Ergue-se sobre uma das escarpas da serra do Brunheiro, em posição dominante sobre a povoação e a ribeira de águas Livres.

Este espaço dos sábados tem sido dedicado às nossas aldeias, aos povoados existentes, mas temos de fazer sempre algumas exceções, e hoje é uma delas, pois Monforte já não é um povoado, mas dele ainda existem alguns vestígios e a Torre de Menagem do antigo povoado, para além de dar nome a uma pequena região dento do concelho de Chaves.



Palácio de Mateus Vila Real





O Palácio ou Solar de Mateus está situado na freguesia de Mateus, concelho de Vila Real, Distrito de Vila Real.

A Casa de Mateus foi mandada construir na primeira metade do século XVIII pelo 3º Morgado de Mateus, António José Botelho Mourão. A casa foi sempre administrada pela famí­lia Sousa Botelho. O projecto deste palácio foi presumivelmente desenhado pelo arquitecto Nicolau Nasoni. O Palácio é constituí­do pela Casa principal, pelos jardins, a Adega e uma Capela.

A Fundação da Casa de Mateus foi instituída em 1970 por D. Francisco de Sousa Botelho Albuquerque. Os seus estatutos definem como objetivos a conservação, o restauro e melhoramento da Casa de Mateus, o estudo, o catalogação e divulgação do seu arquivo e ainda a promoção de eventos culturais, científicos e pedagógicos que venham a ser definidas pela sua Direcção.

Desde 1973, o Director-delegado da Fundação é D. Fernando de Sousa Botelho Albuquerque, filho de D. Francisco, que inicia no dia 3 de Dezembro de 1977, com o ciclo “A Cultura em Diálogo”, as actividades da Fundação.

No interior da Casa encontra-se uma biblioteca com 6000 volumes, onde se destaca a célebre edição ilustrada dos Lusí­adas de Luí­s de Camões de 1816 e nas restantes divisões da casa, poderão ser vistas inúmeras peças de mobiliário, tapetes, loiças, vestes e relí­quias.



Castelo de Chaves





O Castelo de Chaves localiza-se na freguesia de Santa Maria Maior, cidade e concelho de Chaves, distrito de Vila Real, em Portugal.

Em posição dominante sobre uma elevação à beira do rio Tâmega, defendia a fronteira com a Galiza.

Pode-se dizer que este castelo sofreu aventuras e desventuras de politicas de interesse, posição geográfica, entre outras.

A história começa anteriormente à ocupação romana da Península Ibérica, pensa-se talvez dos tempos dos visigodos, em que ainda era um castro, e que terá sido conquistado e reforçado pelos muçulmanos do século VIII ao XI. Com os muçulmanos veio a Reconquista Cristã e assim o castelo foi tomado pelo Reino de Leão. Por sua vez, o castelo é conquistado e incluído no Condado Portucalense, através do Rei D. Afonso Henriques.



Castelo de Santo Estêvão





O Castelo de Santo Estêvão localiza-se na freguesia e vila de Santo Estêvão, concelho de Chaves, distrito de Vila Real, em Portugal.

Localiza-se em posição dominante sobre a povoação, a pouca distância do curso do rio Tâmega e da fronteira com a Espanha.

 



Castelo de Pena de Aguiar





O Castelo de Pena de Aguiar também referido apenas como Castelo de Aguiar, localiza-se na aldeia de Pontido, freguesia de Telões, concelho de Vila Pouca de Aguiar, distrito de Vila Real, em Portugal.

Em posição dominante sobre um penedo graní­tico no flanco este da serra do Alvão, liga-se à Reconquista cristã da Pení­nsula Ibérica tendo sido cabeça das terras de Aguiar em tempos medievais. Nesse âmbito, a defesa proporcionada pelo castelo era complementada por algumas atalaias, nomeadamente as de Capeludos, Rebordochão e Portela de Santa Eulália, que à época integrava a circunscrição de Vila Pouca de Aguiar.

O Castelo de Aguiar é um ponto de elevado interesse turístico, porque resulta de uma singular conjugação da natureza com o engenho humano. Trata-se de um castelo roqueiro, apoiado numa gigantesca fraga granítica, cujas origens remontam aos séculos IX/X. As inquirições de 1220 referem uma fortaleza em funcionamento, que poderia integrar residência senhorial.

Este Monumento Nacional (1982) inclui-se em área natural classificada, e beneficia de acessos facilitados. O miradouro implementado no ponto mais alto da fortificação permite uma visão panorâmica sobre o Vale de Aguiar.

O Castelo de Aguiar, e toda a sua envolvente natural, podem ser visitados em autonomia, sem necessidade de marcação.



Ponte de Trajano ou Ponte Romana de Trajano em Chaves





A Ponte Romana de Chaves, também referida como ponte de Trajano, localiza-se sobre o rio Tâmega, na cidade de Chaves, distrito de Vila Real, em Portugal.

A ponte romana sobre o Rio Tâmega é o legado mais importante do império a “Aquae Flaviae”.Foi concluída no tempo do Imperador Trajano, entre o fim do século I e o princípio do século II d.C. É uma obra notável de engenharia, com cerca de 150 metros de comprimento. Os 12 arcos visíveis são de volta perfeita e formados por enormes e robustas aduelas de granito. No entanto, há pelo menos mais seis arcos soterrados pelas construções, de um lado e do outro do rio. A meio da ponte estão implantados dois documentos epigráficos de carácter honorífico em tributo das gentes flavienses e dos dez povos que ajudaram na sua construção. Esta ponte é o mais característico ex-libris de Chaves.



Castelo de Montalegre





O Castelo de Montalegre localiza-se na vila, Freguesia e Concelho de mesmo nome, Distrito de Vila Real, em Portugal.

No topo de um monte graní­tico, de onde se descortinam as serras do Gerês (a Oeste) e do Larouco (a Leste) e o curso do rio Cávado (a Norte), o castelo domina a povoação, a poucos quilómetros da fronteira com a Galiza. Juntamente com o Castelo da Piconha, próximo de Tourém, e o Castelo de Portelo, em Sendim (Padornelos).

 

O castelo de Montalegre localiza-se num outeiro dominando a vila, que se estende para Sul e Este. Encontra-se classificado como Monumento Nacional pelo decreto de 16.06.1910 e dispõe de uma Zona Especial de Protecção.O imóvel é propriedade do Estado português, encontrando-se afecto à Direcção Regional da Cultura do Norte.Ao longo do século XX este castelo foi alvo de diversas acções de recuperação e valorização por parte da ex-DGEMN, ex-IPPC e Câmara Municipal de Montalegre (1988/1990) e mais recentemente, pelo ex-IPPAR (1998). No seguimento da intervenção de 1990 foi instalado um núcleo museológico. - See more at: https://www.culturanorte.pt/pt/patrimonio/castelo-de-montalegre/#sthash.4engrxSy.dpuf



Forte de São Francisco de Chaves





O Forte de Nossa Senhora do Rosário, melhor conhecido como Forte São Francisco de Chaves, localiza-se na cidade de mesmo nome, Freguesia de Stu00aa Maria Maior (Chaves), Concelho de Chaves, Distrito de Vila Real, em Portugal.

O Forte de Nossa Senhora do Rosário, melhor conhecido como Forte de São Francisco, localiza-se em Chaves, na Freguesia de Santa Maria Maior, Concelho de Chaves, Distrito de Vila Real, em Portugal. Juntamente com o Forte de São Neutel, este forte, em posição dominante na colina da Pedisqueira, vizinho ao rio Tâmega e à antiga ponte romana, destinava-se a defender a cidade, na fronteira da Galiza, na época da Guerra da Restauração.



  • Os 8 melhores pontos turisticos e passeios em Vila Real


Outros Artigos Populares no Blogue