15 Melhores Coisas para fazer e visitar em Torres Novas


Torres Novas é uma bonita cidade na região central do Ribatejo, em Portugal, guardada pelas assustadoras muralhas de um castelo medieval. A grande reivindicação cultural da cidade à fama é o reverenciado pintor português Carlos Reis, que nasceu aqui no século XIX. Ele fez um nome para suas representações de cenas bucólicas, e o museu municipal tem uma forte coleção de seus trabalhos e peças de seus famosos contemporâneos.

Para o ar fresco e o ar livre, dois maciços de giz, o Serras dAire e a Serra dos Candeeiros, erguem-se a oeste. Estes são conservados por um parque natural, e você pode se aventurar em cavernas subterrâneas e pegadas deixadas por dinossauros colossais.

Vamos explorar as melhores coisas para fazer em Torres Novas :

1. Castelo de Torres Novas

 

O monumento de destaque em todos os sentidos, o Castelo de Torrres Novas é um sinal do valor político e estratégico da cidade na época medieval.

Foi levantado pelos mouros nos 1100sm e, uma vez que estava em mãos cristãs, tornou-se parte da Linha do Tejo. Este era um sistema de castelos em uma linha horizontal que protegia a margem direita do rio Tejo.

Na caminhada da Praça 5 de Outubro, há um painel de azulejos retratando o cerco de 10 dias em 1190, que pôs fim ao controle mouro.

A estrutura é essencialmente uma concha, com uma imensa cortina exterior que tem 11 torres para escalar panoramas do Ribatejo.

No meio há um jardim tranquilo com os ciprestes e pinheiros de menos de cem anos do diretor do século XIV.

2. Museu Municipal Carlos Reis

Torres Novas acumulou mais de 30 obras de Carlos Reis.

Estes estão no museu municipal e combinam paisagens pastorais com retratos de pessoas rurais.

Suas pinturas estão penduradas ao lado de obras de outros respeitados artistas portugueses, como José Malhoa, que trabalhou mais ou menos na mesma época e também se inspirou em temas pastorais.

A arte é apenas um quarto da exposição: Você também pode se debruçar sobre tesouros litúrgicos e arqueologia romana a partir de escavações locais.

E nas galerias etnográficas as antigas ferramentas agrícolas, instrumentos musicais e figurinos trazem à vida as cenas pintadas por Reis e Malhoa.

3. Ruínas Romanas de Villa Cardillio

 
Quando esta vila abastada foi escavada pela primeira vez em 1962, uma série surpreendente de artefatos foram descobertos, desde itens de bronze de todas as descrições até moedas, cerâmicas, joias e objetos de vidro de lugares tão distantes quanto o Egito e a Assíria.

A maioria deles acabou no Museu Municipal Carlos Reis.

Investigando o site, você descobrirá os intrincados mosaicos no chão, com padrões geométricos complicados.

A vila é centrada em um peristilo clássico, um pátio aberto com uma colunata, e este tem 20 metros de comprimento, com seções inferiores das colunas ainda no lugar.

Há também um exedra (pórtico) colocado com opus signinum (telhas esmagadas), enquanto você também pode ver o que resta dos banhos, com as zonas quentes e frias claramente delineadas.

4. Igreja da Misericórdia de Torres Novas

O monumento religioso mais opulento da cidade, esta igreja é de meados do século XVI, com decoração e acessórios adicionados em etapas ao longo dos próximos 200 anos.

Para entrar você tem que subir uma escada barroca elevando-o a um resplandecente portal do final do Renascimento com colunas e frontões.

No interior há uma decoração deslumbrante em todos os ângulos, seja o forro caprichosamente trabalhado dos anos 1500 ou os painéis de azulejos dos anos 1600 que cobrem cada centímetro das paredes.

Procure o presépio, esculpido pelo famoso escultor do século XVIII Joaquim Machado de Castro.

5. Praça 5 de Outubro

Torres Novas pode ser modesta, mas vai parecer uma cidade nesta impressionante praça central.

A borda sul da Praça 5 de Outubro é repleta de cafés que têm terraços abençoados com uma vista de cartão postal do castelo.

O escritório de turismo também está aqui, bem como alguns hotéis em mansões de quatro andares.

Dadas as grandes proporções da praça e sua localização central, ela recebe a maior parte das comemorações públicas da cidade.

Venha no início de junho e você pode se envolver com Memórias da História, uma feira medieval com um mercado, oficinas de artesanato e reencenações que contam com um grande elenco de voluntários.

 

7. Moinhos da Pena

  Em uma cena muito pastoral, há uma fileira de 12 pequenos moinhos de vento afixados em um cume sobre a aldeia de Assentis.

Qual é a idade dos moinhos, ninguém sabe, mas o que se sabe é que eles ainda estavam moendo a farinha até 1965. Em 1992, sete deles foram restaurados para funcionar e reabertos como um museu.

É um lugar para vir e contemplar o campo, e confira o interior desses edifícios onde a farinha ainda está sendo moída.

Há também uma lanchonete no local, que é todo o convite que você precisa para passar um pouco mais de tempo neste cenário memorável.

8. Museu Nacional Ferroviário

Entroncamento, mesmo ao lado de Torres Novas, é uma cidade ferroviária estabelecida em um entroncamento na rede ferroviária de Portugal no século XIX.

Não há mais lugar adequado para o Museu Nacional Ferroviário de Portugal, explorando 160 anos de viagens de trem no país.

O conjunto de locomotivas a vapor e a diesel é o principal evento, e você pode embarcar nas luxuosas carruagens reais e presidenciais.

Este material circulante complementado por cerca de 36.000 itens, como equipamentos de sinalização, acessórios antigos para bilheteria, cartazes, têxteis, utensílios de cozinha e muito mais.

9. Parque Natural das Serras dAire e Candeeiros

O lado ocidental de Torres Novas se sobrepõe a um parque natural que protege duas faixas de giz.

Acima do solo, ar fresco e exercício são necessários em uma paisagem quase sem árvores que tem uma majestade absoluta.

São 16 caminhadas, e uma delas, a Rota das Minas da Bezerra, leva você a uma zona de mineração abandonada há mais de meio século.

Há muita coisa acontecendo abaixo da superfície do parque, onde a rocha macia foi escavada por rios subterrâneos.

Há algumas cavernas para mostrar, como as Grutas de Mira de Aire, a 15 km de Torres Novas, repletas de concreções bizarras.

10. Monumento Natural das Pegadas de Dinossáurio

No recorte a leste do Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros, a minutos de Torres Novas, encontram-se as pegadas deixadas pelos dinossauros saurópodes no Jurássico Médio há cerca de 175 milhões de anos.

Estes animais herbívoros estão entre as maiores criaturas que já andaram na terra, pesando até 70 toneladas e chegando a 30 metros de comprimento.

As impressões, com um metro de diâmetro, foram descobertas por acaso em uma pedreira.

Isso agora é mantido como um parque de 20 hectares, no qual você pode rastrear os passos de um único dinossauro de quase 150 metros, encontrando 20 impressões ao longo do caminho.

11. Reserva Natural do Paul do Boquilobo

 

Onde o rio Almonda deságua no Tejo, há uma zona húmida com mais de 520 hectares.

O fascínio deste espaço reside na sua avifauna, que muda de estação para estação e é rica em aves pernaltas e aquáticas.

Venha dar um passeio em meados de julho e você será recebido pelo espetáculo inspirador de milhares de garças.

Então, em novembro e fevereiro, grandes bandos de patos e gansos param em suas migrações pan-continentais.

A qualquer momento a reserva é um ambiente relaxante para passear, com salgueiros e canaviais nas margens do Almonda.

12. Golegã

A poucos passos de Torres Novas fica a Golegã, a “Capital do Cavalo” de Portugal. Todos os meses de Novembro, esta pequena comunidade do Tejo é palco da Feira Nacional do Cavalo, um evento que remonta a 1571. A Golegã sempre se gabou dos mais prestigiosos garanhões de Portugal para o lendário cavalo lusitano.

E há dez dias há uma programação animada de competições e competições equestres para celebrar esse legado.

A Golegã parece-se um pouco com uma cidade do ocidente, quando as pessoas usam equipamentos tradicionais de montaria e estacionam seus cavalos em frente a lojas e restaurantes.

13. Tomar

 

Tomar é uma cidade dos Cavaleiros Templários estabelecida em terras outorgadas à Ordem depois que esta região foi reconquistada dos mouros no século XII.

Subir uma colina alta é o Convento de Cristo, com uma igreja românica circular em seu coração que foi baseada na Igreja de Jerusalém do Santo Sepulcro.

No convento e nas fortificações que o protegem, há uma riqueza de floreios arquitetônicos como uma icônica janela manuelina do século XVI na capela e quatro maravilhosos claustros.

Muito abaixo está a cidade, que foi elaborada a partir de um sistema de grade em 1110, usando a geometria sagrada para determinar as distâncias entre as igrejas e os conventos.

14. Museu Agrícola de Riachos

 

 

Quando a indústria chegou ao Ribatejo no século XIX, os modos de vida que existiram inalterados durante centenas de anos foram perdidos de um dia para o outro.

Este museu etnográfico na aldeia local de Riachos reuniu uma grande variedade de implementos agrícolas em uma típica fazenda com uma adega e celeiro.

Há artesanato feito a tempo, carrinhos de madeira antigos, um lagar original, um alambique de cobre e uma série de foices e enxadas.

Mas a melhor exposição de todas é o belo trator a vapor do início do século XX.

15. Comida e Bebida

A cozinha do Ribatejo é despretensiosa e satisfatória, e fornece os seus ingredientes localmente.

Se você quer ser autêntico, peça arroz com morcela (linguiça de sangue) para começar, e depois vá para o cabrito assado com alho ou cozido lentamente em uma panela de barro com bacon (à Moda da Serra). As enguias são abundantes no Tejo e são fritas, grelhadas ou ensopadas nos restaurantes de Torres Novas.

Quanto ao vinho, encontra-se na versátil região do DOC Ribatejo, e os vinhos podem ser brancos, vermelhos, rosados, espumantes ou doces.

Existem duas fazendas, a Quinta do Vale Pequeno e a Quinta de S. João Batista, felizes em lhe dar um vislumbre da produção.

  • 15 Melhores Coisas para fazer e visitar em Torres Novas


Outros Artigos Populares no Blogue