Pela primeira vez as alerta de tsunami, com a sensibilização da população. Às 11 horas no dia 15 de julho, do dia tocou vai soar a sirene do sistema de aviso e alerta mas não tema. É um exercício”, pode ler-se na publicação.

As sirenes estão localizadas no Teatro Gil Vicente, em Cascais; na Praia da Azarujinha, em São João do Estoril; e no Jonas Bar, no Passeio Marítimo do Estoril. O toque repete-se nos dias 15 de cada mês

Já sabido que Lisboa e Portugal tem placas tectónicas próximas que aumentam o risco de sismo. Vários especialistas têm sido unânimes ao afirmar mesmo que o País irá, quase inevitavelmente, viver um tremor de terra de dimensão semelhante à do terramoto de 1755: mas não se consegue prever se este acontece no próximo ano ou daqui a 200 anos.

 

Lisboa vai ter uma sirene de aviso de tsunami. O protocolo de colaboração foi assinado entre a Câmara de Lisboa e a Marinha Portuguesa e surge no âmbito da implementação de um sistema de divulgação à população de aviso de tsunami no estuário do Tejo. O projeto prevê, além da instalação do sistema acústico, a colocação de painéis digitais para disseminação de avisos e informação pública, bem como sinalética para percursos de evacuação e pontos de encontro.

 



 

O objetivo é a implementação nos municípios ribeirinhos da AML de um sistema de divulgação à população de aviso de tsunami através de dispositivos de aviso sonoro e painéis digitais, de sinalética para percursos de evacuação e pontos de encontro e da produção de materiais para ações de informação e sensibilização da população.

 

Finalmente vamos ter um aviso, porque todos sabemos que Lisboa e Portugal tem placas tectónicas próximas que aumentam o risco,  até a data o nosso país não tinha qualquer aviso