A praia de São Torpes, em Sines, no Alentejo (160 km de Lisboa) tem a água do mar mais quente de Portugal; entenda o fenômeno No litoral do Alentejo, a pouco mais de 160 quilômetros de Lisboa, as águas do mar são quentes como as de uma banheira. Mais precisamente: elas atingem cerca de 30ºC

Continua: O elefante branco usa as águas do Atlântico para arrefecer a usina e, quando elas voltam à praia, estão morninhas. É assim há décadas, dia e noite. A revista escreve ainda que o visual pode não ser “tentador”, mas que as águas são limpas e transparentes. “Podem ter ondas ou estarem flat como uma lagoa.

Mas atenção: quando a maré está cheia, não se sente tanto a água quente. Se atirar-se para a água e sentir o choque da temperatura, portanto, saiba que o melhor é esperar que a maré comece a vazar.

 

 






Que nada. As pessoas que abrem o guarda-sol ali, perto de um pontal de pedras, sabem a razão na ponta da língua. E ainda ficam de olho na maré para aproveitar os momentos mais especiais.

Toda a poesia acaba quando se tira os olhos do mar e se olha para trás. Nos fundos da praia está plantada uma termoelétrica que é a causa do “fenômeno”.

O elefante branco usa as águas do Atlântico para arrefecer a usina e, quando elas voltam à praia, estão morninhas. É assim há décadas, dia e noite.