Situada numa baía voltada para o Atlântico foi até ao final do séc. XIX um importante porto marítimo, mas nos dias de hoje. está claramente orientada para o turismo.

Muito da sua popularidade é devido à sua praia que é considerada uma das mais bonitas do país, de mar muito azul e calmo, em forma de concha única em Portugal e na Europa,  com um extenso areal, que está protegida das ondas e ventos fortes pelas arribas naturais formadas pela baía. A beleza incomparável deste local inspirou a visita de vários monarcas entre os quais o Rei D. Carlos que terá dito: Tenho viajado muito em Portugal e no Estrangeiro, mas não conheço nada mais lindo do que São Martinho do Porto”.

 



 

A baía de S. Martinho do Porto é o último vestígio de um antigo Golfo que até ao século XVI se estendia a Alfeizerão e que se abre ao Oceano através de uma barra, com cerca de 250 metros de largura, entre os morros de Santana, a Sul, e do Farol, a Norte. 
Na Avenida Marginal, centro cosmopolita da vila, multiplicam-se as esplanadas, lojas, bares e restaurantes quase todos especializados nos sabores do mar: a lagosta suada, a santola recheada, o lavagante, o robalo, as douradas e o linguado grelhado ou a sardinha assada.